Quarta-Feira, 16 de Setembro de 2020 - 16:15 (Educação)

L
LIVRE

Cursos de capacitação para o mercado de trabalho são disponibilizados gratuitamente

Mais de 40 conteúdos atualizados semanalmente são oferecidos pelo Canal Conecta, da Kroton


Imprimir página

Diversas empresas têm oferecido conteúdo gratuito para quem precisa se qualificar ainda mais para ter destaque nos processos seletivos. O Canal Conecta, ferramenta de empregabilidade exclusiva das instituições de ensino da Kroton, passou a disponibilizar boa parte do seu material para toda a população.

São mais de 40 conteúdos 100% gratuitos e online, reunidos em uma mesma plataforma e com temas focados no mercado de trabalho e no ambiente organizacional atual. Os conteúdos exclusivos estão liberados em diferentes formatos, como artigos e vídeos. O material recebe atualização semanal na plataforma.

"Qualquer pessoa poderá aprender mais sobre as carreiras e os processos seletivos atuais, como montar um currículo, ter noções importantes de empreendedorismo e do mercado de trabalho, além de conferir depoimentos e histórias de sucessos de profissionais de destaque que compartilharão experiências para inspirar aqueles que foram afetados pela pandemia. Também será possível aproveitar dicas sobre tendências e inovações preparadas por executivos que atuam em diferentes segmentos", afirma Vanessa Bellini, que é Gerente de Empregabilidade da Kroton. Para conferir os conteúdos gratuitos, basta acessar canalconecta.com.br.

A Kroton, que faz parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira e uma das principais organizações educacionais do mundo, atende ao mercado B2C do Ensino Superior, levando educação de qualidade em larga escala. Presente em mais de 900 municípios em todo Brasil, a companhia conta com 176 unidades próprias, 1.410 polos de ensino a distância e 846 mil estudantes, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar.

Outras plataformas com cursos gratuitos

Quem está em busca de emprego precisa prestar atenção em como tornar o currículo atrativo para o empregador. Nesse sentido, as certificações de curta duração também são ótimas maneiras de se manter atualizado e se destacar nos processos seletivos. Além do Canal Conecta, confira abaixo outras plataformas que oferecem material gratuito para se profissionalizar.

Escola Virtual – Fundação Bradesco: os cursos gratuitos da Fundação Bradesco estão divididos por áreas. São elas: Administração, Contabilidade e Finanças, Desenvolvimento Pessoal e Profissional, Educação Básica e Pedagogia e Informática. 

Rock University: os cursos gratuitos na área de marketing da Rock University auxiliam o desenvolvimento dos profissionais da área. Os cursos possuem certificados gratuitos. Para ter acesso às certificações gratuitas da Rock, é necessário se inscrever previamente no site da instituição.

Coursera: plataforma online que disponibiliza cursos desenvolvido pelas universidades norte-americanas de Princeton, Pennsylvania, Stanford e Michigan. É possível encontrar cursos traduzidos ou legendados para o português, e também alguns disponibilizados por instituições de ensino superior do Brasil. 

Prime Cursos: são mais de 200 cursos gratuitos no Prime Cursos de diferentes áreas do conhecimento como: Administração, Concursos públicos, Direito e Enem.  A metodologia é simples e prática. Ao finalizar o curso, o estudante deve realizar uma avaliação para conseguir o certificado gratuito.

Efeitos da pandemia na vida da população

Na educação, a paralisação das aulas presenciais fez da educação remota a única forma viável de dar continuidade às atividades, o que prejudicou aqueles que não possuem boas ferramentas para acompanhar as aulas ou quem não pode acompanhar os filhos nas aulas em casa.

Já na economia, entre abril e junho deste ano, o desemprego atingiu 12,8 milhões de pessoas, chegando a uma taxa de 13,3%, como divulgou o IBGE no início de agosto. Os números revelam que o setor privado demitiu 2,9 milhões de trabalhadores e 2,5 milhões de brasileiros que trabalhavam por conta própria também ficaram sem emprego.

Fonte: Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias