Quarta-Feira, 09 de Setembro de 2020 - 16:58 (Cidades)

L
LIVRE

Psicólogo denuncia comida servida a pacientes com Covid-19, assessoria rebate e leitora lembra 'marmita sortida' de prefeito

Equipe da prefeitura anunciou chegada de psicóloga para atender pacientes


Imprimir página

Vilhena, RO - “Estou lançando um desafio, para os candidatos a prefeito e vereadores da cidade de Vilhena irem até a central da Covid19 e ser alimentados com o tipo de comida que estão servindo, e beber água quente, porque lá não tem água gelada, para os pacientes que la estão internados. Uma vergonha, e passa 20 dias sem um acompanhamento psicológico. Esse e o desafio vamos ver quem vai...”

Com esta postagem no Facebook, acompanhada da foto de uma marmita, o psicólogo Carlos Alberto Santos denunciou as condições, segundo ele precárias, a que estão sendo submetidos os pacientes com a Covid-19, em Vilhena.

O FOLHA DO SUL ON LINE entrevistou o profissional, que confirmou todo o teor da denúncia descrita na postagem. A foto da marmita, inclusive, foi enviada ao psicólogo por uma pessoa que está internada e, diante da situação, chegou a cogitar sair do hospital e interromper o tratamento.

Carlos Alberto explica que as refeições da “Ala Covid” tem se resumido, nos últimos dias, a carne moída, cozida com água e sal, arroz e um pedaço de mandioca. Ele explica que este tipo de alimentação não ajuda na recuperação de quem já está debilitado pela doença e pelos medicamentos usados para combate-la.

Carlos Alberto também aponta que, sem água gelada, os pacientes que precisam ser mantidos em constante hidratação, podem ter seus quadros de saúde agravados.

Outra reclamação do profissional de saúde é que as pessoas internadas não estão recebendo apoio psicológico, o que pode retardar a recuperação. “Essas pessoas estão sob intensa pressão, e angustiadas pela internação. Algumas temem morrer, e todas precisam do acompanhamento de quem ajude a minimizar esse sofrimento”, finalizou o denunciante.

O OUTRO LADO

Ao ser procurada para comentar a postagem, a Secretaria Municipal de Comunicação da prefeitura de Vilhena enviou o seguinte texto, acompanhado do cardápio elaborado por nutricionistas e das marmitas que, segundo garante, são servidas aos pacientes:

A REFEIÇÃO

De acordo com a nutricionista responsável pelo cardápio do Hospital Regional de Vilhena (e Central de Atendimento à Covid-19) o cardápio é feito conforme as necessidades dos pacientes, servidores e acompanhantes das unidades, bem como respeitando suas possibilidades de consumo conforme as enfermidades que têm.

A nutricionista explica que as 300 refeições feitas diariamente contêm todos os itens necessários ao paciente. Sempre formadas por arroz e feijão, mais uma guarnição (no caso da foto a mandioca), mais um prato proteico (no caso da foto a carne moída), mais salada. As responsáveis pela montagem das marmitas foram treinadas recentemente pela nutricionista do Hospital.

Os tipos de carne, inclusive, variam entre carne moída, isca de bife, frango assado, frango ao molho, carne vermelha em cubos, fígado picado acebolado, bisteca suína, entre outros. Segue imagem do cardápio desta semana em anexo. O cardápio é adaptado pela nutricionista para cada particularidade dos pacientes, como aqueles que são hipertensos, diabéticos, estão com diarréia, são intolerantes à lactose, têm alergias ou demais problemas alimentares. Segue fotos de marmitex desta semana.

Nesta quinta-feira deve acontecer pregão eletrônico para compra de marmitex com divisórias internas, que devem chegar em outubro. Atualmente a marmitex pode não ser visualmente agradável, por ser redonda, sem divisão entre os diferentes tipos de alimentos, mas está adequada nutricionalmente.

A nutricionista lembra que houve melhoras significativas na dieta dos pacientes no Hospital, pois antes os diabéticos recebiam, no café da manhã, por exemplo, pão francês com manteiga e leite, mas agora recebem margarina sem sal, pão integral com chá e adoçante opcional.

PSICÓLOGO

Sobre o atendimento psicológico, foi contratada uma psicóloga exclusivamente para a Central. Ela estava hoje no Hospital providenciando documentos para tomar posse e deve começar a atender nos próximos dias.

ÁGUA

Há bebedouro que serve água gelada na Central. Os servidores a oferecem em quatro horários determinados durante o dia, através de uma térmica. A água sai gelada do bebedouro e pode não estar tão gelada quando o paciente a toma, porém, o gosto pessoal de cada paciente poderá ser expressado às equipes que poderão buscar maneiras de resolver especificamente seus pedidos.

De qualquer maneira, como houve aumento nos últimos dias no número de pacientes, o tempo para servi-los também aumentou e, por isso, deve ser entregue mais um bebedouro no local que permita dar mais agilidade a este processo. O bebedouro deve chegar nesta ou na próxima semana.

Uma leitora do FOLHA DO SUL ON LINE resgatou uma antiga postagem do prefeito Eduardo Japonês (PV), que esteve internado no mesmo local, após ser diagnosticado com a Covid-19. Na publicação, o mandatário exibiu e elogiou a “marmita sortida” que foi servida a ele

Fonte: 010 - folhadosulonline

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias