News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020

Livre

Produtora diz ter novos vídeos de Mia Khalifa

Atriz vive guerra contra ex-produtora e disse que informação é mentirosa.
Quarta-Feira, 09 de Setembro de 2020 - 12:00

Em apenas três meses de carreira e onze vídeos produzidos, a ex-atriz pornô Mia Khalifa conseguiu reconhecimento mundial por seu trabalho, mas a um custo muito caro. Hoje, longe da indústria de entretenimento adulto, a atual influenciadora digital decidiu desencorajar mulheres que decidam trilhar o mesmo caminho que ela.

Ela tem feito uma série de críticas a seus antigos produtores, dizendo que a indústria é machista e que as mulheres não são devidamente reconhecidas por suas atuações, inclusive financeiramente. O caso virou uma guerra pública, com troca de acusações de ambas as partes.

Os produtores dos vídeos pornográficos protagonizados pela hoje influenciadora e ex-atriz pornô Mia Khalifa rebatem as alegações da celebridade de que ela teria trabalhado em apenas 11 produções adultas. Os responsáveis pela produtora BangBros. compartilharam um tuíte no qual dizem que a celebridade de 27 anos trabalhou em 28 filmes pornográficos da empresa.

O número compartilhado pelos produtores dos filmes protagonizados por Khalifa é semelhante ao que está descrito no site Adult Film Database, que lista 28 produções pornográficas com a presença da ex-atriz. A provocação feita pelos empresários responsáveis pelas obras ocorre após ela fazer um desabafo na rede social TikTok lamentando as “11 produções” pornô protagonizadas por ela.

Ela afirmou: "Esses 11 vídeos vão me assombrar até eu morrer, e eu não quero que outra garota passe por isso - porque ninguém deveria", disse Khalifa em suas redes sociais.

Mia Khalifa é descendente de libaneses. Ela afirma ter ganhoo equivalente a pouco mais de 60 mil reais em sua curta trajetória no pornô e alegou que o dinheiro arrecadado não foi suficiente para cobrir os danos psicológicos causados pela experiência que ela teve no ambiente descrito por ela como extremamente tóxico.

Khalifa ainda alertou para os riscos psicológicos de se trabalhar na indústria pornô. A passagem de Mia pelo entretenimento adulto se deu em 2014, no entanto, seus vídeos estão entre os mais buscados até hoje. A ex-atriz reitera que não recebeu um dólar a mais que o de seu cachê, apesar do sucesso estrondoso de seu trabalho.

"Esse ataque dissociativo vem toda hora ao lembrar que as centenas de milhões de impressões únicas [dos vídeos] são baseadas apenas nos três meses mais baixos, mais tóxicos e pouco característicos de sua vida quando você tinha 21 anos", comentou Mia.

Fonte - Assessoria

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.