Sexta-Feira, 04 de Setembro de 2020 - 09:25 (Comercio e Industrias)

L
LIVRE

Feriado de 7 de setembro: Negociação provocada pela Fecomércio e seus sindicatos filiados com o Sindecom segue sem acordo

A reunião de negociação provocada pela Fecomércio e seus Sindicatos Patronais, propôs mais benefícios para os trabalhadores que trabalharem no feriado, enquanto o Sindecom exige que o empresário pague taxa em favor do sindicato pela utilização de mão de obra.


Imprimir página

A Fecomércio Rondônia e seus Sindicatos Filiados informam que não houve acordo na negociação da convenção  coletiva de trabalho 2020/2021 realizada na tarde desta quinta-feira (03) com o Sindicato dos Empregados  no Comércio  de Porto Velho – Sindecom, para que as empresas pudessem fazer o uso da mão de obra do empregado no feriado de 7 de setembro.

A reunião de negociação provocada pela Fecomércio e seus Sindicatos Patronais, propôs mais benefícios para os trabalhadores que trabalharem no feriado, enquanto o Sindecom exige que o empresário pague taxa em favor do sindicato pela utilização de mão de obra.

“Defendemos benefícios para os Trabalhadores do Comércio. Infelizmente houve intransigência por parte do sindicato laboral e quem perde mais uma vez é a classe trabalhadora. O momento é de crise econômica, precisamos garantir a empregabilidade e manter as empresas de portas abertas. O sindicato laboral têm que se sensibilizar com o número crescente de empresas encerrando suas atividades e o aumento de desempregados, nesses mais de 100 dias de paralisação devido a pandemia. É lamentável!”, afirmou Raniery Araujo Coelho, presidente da Fecomércio Rondônia. 

Desta forma permanece a Ação Civil Pública n°0000449-21.2020.5.14-008 da 8° vara do trabalho, promovida pelo Sindecom, que proíbe o trabalho dos funcionários das empresas, sob pena de multa de R$10 mil em caso de descumprimento.

Fonte: 010 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias