Quinta-Feira, 03 de Setembro de 2020 - 09:33 (Saude)

L
LIVRE

Centro Materno Infantil começa utilizar novo prontuário eletrônico

A ferramenta online disponibilizada pelo e-Cidade unifica as informações médicas dos pacientes


Imprimir página

A prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), estreou nesta terça-feira (1) a utilização do prontuário eletrônico no Centro Integrado Materno Infantil (CIMI). O software denominado DB Saúde foi cedido sem ônus pelo e-Cidade, uma ferramenta de gestão disponibilizado aos municípios pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

O sistema de prontuário eletrônico unifica as informações médicas de cada paciente para que o histórico de atendimento possa ser avaliado por qualquer profissional habilitado que venha atender aquela pessoa. Entre as informações disponíveis do sistema estão: histórico do paciente, com relatos sobre diagnósticos, atendimentos, exames e medicações anteriores.

A integração entre os setores é outro benefício importante, vez que através do prontuário eletrônico o médico poderá ter acesso a informações como rotina de agendamentos, realização de exames laboratoriais, disponibilidade de medicamentos, ficha de vacinação, entre outras informações do paciente que são fundamentais durante a consulta médica.

Segundo a Semusa, a utilização do prontuário eletrônico busca dar maior agilidade nos atendimento e segurança tanto para o paciente quanto para o profissional de saúde. O sistema é uma espécie de cadastro único digital. Com ele os profissionais da saúde terão acesso a informações mais precisas e unificadas, o que deve facilitar o trabalho e ajudar nos diagnósticos mais precisos.

O prontuário eletrônico está em fase inicial na Semusa sendo testado no CIMI. Antes mesmo de ser implantado, o software passou por adequações realizadas pela Coordenadoria Municipal de Tecnologia da Informação (CMTI), para atender algumas especificidades apontadas pelos profissionais de saúde que manusearão a ferramenta.

O modelo de prontuário será testado por um período antes de ser implantado nas demais unidades da rede. A integração se dará de forma gradual. Os Caps devem ser os próximos a utilizar o sistema, que depende de outros fatores para seu funcionamento pleno, como boa rede de internet e computadores com capacidade.

O primeiro dia de trabalho com o prontuário eletrônico foi um pouco mais lento, porém dentro do esperado diante das mudanças. A equipe foi treinada para utilizar a ferramenta e agora vem a fase de adaptação.

Para facilitar ainda mais o trabalho na unidade, a CMTI disponibilizou um técnico para permanecer no local nos primeiros dias de funcionamento do sistema, para dar suporte à equipe para casos de dúvidas ou falhas no sistema.

Fonte: 010 - Comdecom

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias