Quarta-Feira, 26 de Agosto de 2020 - 17:56 (Cidades)

L
LIVRE

INFRAESTRUTURA: Obras na Avenida Rio de Janeiro seguem aceleradas

Em apenas dois meses foram feitos 30% dos trabalhos, incluindo drenagem, terraplangem, asfaltamento, meio-fio e sarjeta.


Imprimir página

A Prefeitura de Porto Velho está executando obras na avenida Rio de Janeiro, desde o cruzamento com a avenida Jorge Teixeira até o residencial Orgulho do Madeira, na Zona Leste. Os trabalhos são fiscalizados pela Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Serviços Básicos (Semisb/Suop) e as obras seguem em duas fases, com contrato de oito meses. Os serviços estão adiantados com pelo menos 30 por cento dos trabalhos já prontos em apenas dois meses e devem terminar até o fim do ano.

 

Na primeira etapa está sendo feito o recapeamento ao longo da avenida Jorge Teixeira, do centro até a Zona Leste, cujos serviços estão em fase de conclusão, faltando alguns detalhes e pintura. Na segunda fase, que faz a extensão até o Orgulho do Madeira, será feito um pacote que inclui drenagem, terraplanagem, asfaltamento, meio-fio e sarjeta, cujo cronograma está igualmente avançado. 

A obra está sendo executada graças a recursos obtidos por meio de emenda impositiva federal de R$ 7 milhões para a avenida Rio de Janeiro, mas teve deságio e ficou avaliada em R$ 6 milhões. A obra faz parte do pacote de R$ 85 milhões de emenda federal, pleiteados em Brasília pelo prefeito, Hildon Chaves, para a melhoria da infraestrutura da capital. 

A Prefeitura está beneficiando a população, especialmente os moradores do trecho da avenida Rio de Janeiro e adjacências, com essa obra de aproximadamente dois quilômetros. A ideia é criar um corredor expresso para a população que precisa se deslocar até o centro da capital, ligando a zona leste até a região central de Porto Velho, para resolver o problema de mobilidade urbana nessa localidade. Outro compromisso é que por essa via deve trafegar o transporte coletivo que será mais um benefício para a população.

Fonte: Comdecom

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias