Segunda-Feira, 24 de Agosto de 2020 - 10:15 (Política)

L
LIVRE

Deputado Anderson questiona Governo e SEDAM sobre prevenção de queimadas no Estado

Anderson Pereira aponta que as queimadas geralmente ocorrem de forma criminosa ou até mesmo acidental, com descarte de pontas de cigarro ou queima de lixo doméstico


Imprimir página

Preocupado em buscar soluções para as intensas queimadas que vem ocorrendo em diferentes pontos do Estado durante período de estiagem, o deputado estadual Anderson Pereira (PROS), encaminhou requerimento questionando o Governo e Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (SEDAM), quanto a providências para as ações que tem aumentado de forma estrondosa.

De acordo com o parlamentar, o objetivo é voltado para sensibilizar, levar informações sobre mecanismos de prevenção e uso legal do fogo, bem como medidas alternativas e aplicação de legislação para a repressão às atitudes irregulares, criminosas.

Anderson Pereira aponta que as queimadas geralmente ocorrem de forma criminosa ou até mesmo acidental, com descarte de pontas de cigarro ou queima de lixo doméstico, que com a força dos ventos nesta época do ano ganham proporções e geram grandes sinistros, que prejudicam clima e a saúde da população.

O deputado Anderson alerta, que o fogo acaba expulsando animais como: cobra, aranhas, escorpiões e outros da natureza, fazendo com que procurem abrigos em residências levando perigo a moradores, sem contar com sujeiras de fuligem, cinzas que invadem casas e causam problemas respiratórios e nas rodovias diminuem a visibilidade dos condutores.

Outro ponto que merece destaque é com as relação a pandemia do novo coronavírus, pois a doença atinge com grande foco o sistema respiratório, sendo porta de entrada para uma contaminação ainda mais grave.

As ações de combate são necessárias para levar informação a respeito do que a lei estabelece, sensibilizando sobre as consequências, proporcionando o desestímulo de infrações e atuando de forma ágil no controle de focos de queimadas.

Fonte: News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias