Quinta-Feira, 20 de Agosto de 2020 - 08:27 (Geral)

L
LIVRE

FRIO: A 'onda histórica de frio' que fará as temperaturas desabarem do Sul ao Norte do Brasil

Em Rondônia a capital terá mínima 13 e máxima de 26 no próximo sábado. Já em vilhena a temperatura poderá chegar em 7ºc de mínima e 22ºc de máxima.


Imprimir página



Depois de um "ciclone bomba" atingir o Brasil e deixar ao menos 12 mortos há um mês e meio, o país se prepara para receber outro fenômeno meteorológico de grande relevância. Desta vez, será uma massa de ar frio que vai causar chuvas, granizo, um frio histórico e até neve nos próximos dias.

Meteorologistas entrevistados pela BBC News Brasil disseram que a grande massa de ar frio se aproxima do país e vai derrubar as temperaturas na maior parte dos Estados, inclusive no Norte e Nordeste, como Amazonas e Bahia.

Francisco de Assis, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), afirma que grande parte do país será atingido pela onda de frio. Esta é a terceira vez que o fenômeno ocorre no Brasil este ano, mas a primeira com tamanha intensidade e abrangência.

"A dimensão dela será parecida com o frio histórico de 1955, 1963, 1975 e 1985. Não teremos temperaturas muito mais baixas do que já registramos neste ano. Mas a abrangência vai pegar do Norte, onde teremos quedas de até 15ºC nas temperaturas, e com uma condição de geada mais significativa e até neve na região Sul. É uma frente fria que chega até a linha do Equador", afirmou Assis.

O meteorologista Maicon Veber, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), explica que massas como essa se formam próximas a regiões polares. Elas sobem pelo sul da Argentina e podem se deslocar mais próximas ao oceano ou pelo continente, dependendo das condições.

"Neste caso, ela segue pelo continente e tem a característica de ser mais fria e seca. Amanhã, ela deve chegar no centro-sul do Rio Grande do Sul e se desloca até o sul da Amazônia. Ela ainda pega o Paraguai, Bolívia, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Além dos Estados do Acre e Rondônia", afirmou Veber.


Mapa do Inmet mostra tendência de temperatura do ar para os dias 20 e 21 de agosto pelo país

De acordo com os especialistas, a chegada da massa de ar frio vai causar fortes chuvas na maior parte do país. Isso vai ocorrer porque há um sistema frontal (encontro de massas de ar com características diferentes, como de temperatura — uma mais fria com uma mais quente, por exemplo), carregado com nuvens de chuva do Mato Grosso do Sul até Santa Catarina.

"Quando o ar frio invadir o país e encontrar a região mais úmida, como as serras Gaúcha, de Santa Catarina e do Paraná e isso fará com que haja condições para queda de neve, já que em temperaturas abaixo de 0 grau cai neve em vez de chuva, caso existam condições de instabilidade para isso", afirmou o meteorologista do Inmet.

Ele explica que em regiões mais quentes, como São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul, onde esse sistema frontal está "estacionado", deve ocorrer temporais entre terça e quarta-feira, inclusive com queda de granizo em algumas áreas. Quando ele avançar totalmente, as chuvas devem parar, o que ocorre a partir de sábado.

Os especialistas dizem que nas regiões mais quentes do país, como o Mato Grosso do Sul, que registrou máximas de 40º nos últimos dias, pode haver "uma queda de temperatura muito grande, de até 15º".


Foto de arquivo mostra Serra Catarinense no amanhecer, com geada e névoa - RICARDO WOLFFENBUTTEL/SECOM/GOVERNO SANTA CATARINA

Os meteorologistas ouvidos pela reportagem disseram que não é possível afirmar que esse fenômeno é causado pelas mudanças climáticas porque já ocorreram muitas outras vezes no passado. Porém, é consenso de que terá uma grande intensidade.

Maicon Veber diz que uma massa de ar frio normalmente tem pouco mais de 1 km de espessura, que vai da superfície em direção à atmosfera. Por ser fria e pesada, ela se localiza e desloca próxima ao solo.

Já esta coluna de ar frio que se aproxima tem de 5 a 6 km de espessura.

"É uma massa bastante significativa e deve tomar conta de boa parte do continente. O Centro-Oeste e Sudeste devem ter recordes de temperatura mais baixas do ano. Mas vamos ter que esperar para saber se vai ser um frio histórico. Só quando tivermos os dados durante a passagem dela", afirmou o meteorologista do Inpe.

Ele disse que a diferença mais marcante dessa massa de ar é que há uma chance de nevar no Sul por conta também de um sistema que chegará à região logo após a chegada desse sistema.

"A partir de quinta-feira, um sistema chamado de vórtice de ciclone vai se deslocar e causar instabilidade, além de provocar uma condição de neve. Ele vai reforçar esse ar frio sobre o Sul a uma altitude mais alta e mais úmida que a massa de ar frio e deixar o tempo instável, numa configuração ideal para a formação de neve", disse Veber.

Ele disse que a partir de sexta-feira também haverá condições de geada de uma maneira mais ampla nos Estados do Sul e Sudeste. Mas conforme a massa vai avançando em direção ao norte do Brasil, ela sofre alterações e enfraquece.

Ainda assim a queda de temperatura será sentida inclusive em Estados do Nordeste, como a Bahia.

Previsão

A previsão do Inmet é que a temperatura nos Estados do Sul caiam a partir desta quarta-feira. A previsão é que Porto Alegre registre temperatura mínima de 6º C na quinta-feira (20/08) e 3º C na sexta (21/08).

Em São Paulo, de acordo com o Inmet, a máxima não deve passar dos 13º C tanto na sexta quanto no sábado, enquanto as mínimas ficam em 9ºC e 8º C, respectivamente. Os dois dias devem ter céu encoberto e chuva.

Em Cuiabá, a previsão é que as temperaturas cheguem a 40º C nesta quarta-feira (19). Na sexta, os termômetros não devem passar dos 20º C, com mínima de 13º C. No sábado, previsão do Inmet é que a mínima chegue a 11º C, com máxima de 25º C.

Sipam

Em Rondônia a capital terá mínima 13 e máxima de 26 no próximo sábado. Já em vilhena a temperatura poderá chegar em 7ºc de mínima e 22ºc de máxima. Confira.

Hoje - Atualizada em 19-Ago 14:23 (hora de Brasília)
Vilhena - RO / Quinta-feira, 20/08/2020

 

Nublado a encoberto com pancadas de chuva e trovoadas

 

23º C

 

Máx

 

19º C

 

Mín

 

Tendência: Estável

 

80%

 

Máx

 

35%

 

Mín

 

S

 

Fortes
Amanhã - Atualizada em 19-Ago 14:23 (hora de Brasília)
Vilhena - RO / Sexta-feira, 21/08/2020

 

Nublado a parcialmente nublado

 

17º C

 

Máx

 

7º C

 

Mín

 

Tendência: Declínio

 

85%

 

Máx

 

40%

 

Mín

 

SE

 

Fortes

 

Sábado, 22/08/2020 - Atualizada em 19-Ago 14:23 (hora de Brasília)
Vilhena - RO / Sábado, 22/08/2020

 

Claro a parcialmente nublado

 

22º C

 

Máx

 

7º C

 

Mín

 

Tendência: Declínio

 

75%

 

Máx

 

30%

 

Mín

 

SE

 

Moderados/Fortes
Hoje - Atualizada em 19-Ago 14:14 (hora de Brasília)
Porto Velho - RO / Quinta-feira, 20/08/2020

 

Parcialmente nublado a nublado com pancadas de chuva e trovoadas

 

30º C

 

Máx

 

23º C

 

Mín

 

Tendência: Estável

 

75%

 

Máx

 

35%

 

Mín

 

S - SE

 

Calmos/Fracos
Amanhã - Atualizada em 19-Ago 14:15 (hora de Brasília)
Porto Velho - RO / Sexta-feira, 21/08/2020

 

Nublado a parcialmente nublado com possibilidade de chuva

 

24º C

 

Máx

 

15º C

 

Mín

 

Tendência: Declínio

 

60%

 

Máx

 

40%

 

Mín

 

S - SW

 

Fortes
Sábado, 22/08/2020 - Atualizada em 19-Ago 14:15 (hora de Brasília)
Porto Velho - RO / Sábado, 22/08/2020

 

Claro a parcialmente nublado

 

26º C

 

Máx

 

13º C

 

Mín

 

Tendência: Declínio

 

70%

 

Máx

 

30%

 

Mín

 

SW

 

Moderados/Fortes

Fonte: BBC BRASIL E SIPAM

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias