Quarta-Feira, 19 de Agosto de 2020 - 09:41 (Geral)

L
LIVRE

CORONAVÍRUS: Força-tarefa registra denúncia que somente presos têm acesso aos testes rápidos

Uma grave denúncia também foi registrada pelos inspecionadores, de que os testes rápidos estariam sendo disponibilizados somente para os apenados, e que teria vários servidores em quarentena sem o acesso ao teste.


Imprimir página

Uma força-tarefa que reuniu representantes de vários órgãos fiscalizadores e do sindicato dos servidores do sistema prisional (Singeperon) realizou inspeção nesta terça-feira (18) na Casa de Detenção de Cacoal, tendo como principal foco as condições de trabalho e saúde dos trabalhadores, que seguem em atividade nessa pandemia do novo coronavírus.

Além do Singeperon, integram à força-tarefa a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Rondônia (OAB-RO), a Agência de Vigilância Sanitária (Agevisa), o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional (Cerest) e Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (CISTT).

Durante a inspeção, houve escuta aos servidores e registros de diversas situações, como as que se referem a problemas estruturais e de segurança com impacto aos servidores, e o possível retorno das visitas sociais na unidade, que preocupa os policiais penais, já que viria aumentar o risco de disseminação da Covid-19. 

Uma grave denúncia também foi registrada pelos inspecionadores, de que os testes rápidos estariam sendo disponibilizados somente para os apenados, e que teria vários servidores em quarentena sem o acesso ao teste.

O relatório será divulgado. O Singeperon já vem monitorando as condições de trabalho dos servidores e já oficiou ao Estado vários pedidos de medidas urgentes voltadas à preservação da saúde e da vida desses servidores que trabalham em ambientes de altos riscos.

Fonte: News Rondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias