Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2020 - 14:36 (Coronavírus)

L
LIVRE

Prefeitura leva Operação Covid Zero à população do bairro Socialista

O bairro é o terceiro a receber a campanha que oferece consultas médicas para pessoas com sintomas da doença


Imprimir página

A população do bairro Socialista recebeu, nesta quarta-feira (12), a Operação Covid Zero, uma força-tarefa médica para atender pacientes com suspeita do novo coronavírus (Covid-19). A ação é desenvolvida pela Prefeitura de Porto Velho e executada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). Esta é a terceira edição da campanha que já atendeu moradores dos bairros Aponiã e Agenor de Carvalho.

A ação aconteceu na Escola Municipal Francisco Elenilson Negreiros para os pacientes identificados durante mapeamento e busca ativa realizada por Agentes Comunitários de Saúde, que atuam na Unidade de Saúde da Família (USF) localizada no mesmo bairro.

"Hoje temos cerca de 50 profissionais entre médicos, agentes comunitários, odontólogos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e de farmácia. A gente estima cerca de 500 atendimentos", informou, Igor Amorim, gerente da Divisão de Estratégia de Saúde da Família do Departamento de Atenção Básica da Semusa.

Na escola, os atendimentos começaram às 8h30 com previsão de encerramento às 14h. Quem chegava ao local era recebido por agentes de saúde que realizavam a triagem e direcionavam os pacientes para os consultórios médicos, farmácia e sala de testes rápidos, montados estrategicamente para recepcionar quem procurou atendimento.

"O atendimento aqui tá sendo bom demais, excelente. Os médicos nem se fala. Eles passaram um informativo correto e agora vou pegar os remédios para fazer o tratamento em casa", disse o morador da região, Osmar Moraes.

Para a secretaria de Saúde do município, Eliana Pasini, a ação realizada nos bairros através da campanha serve para que não haja superlotações nas unidades de saúde e para que os pacientes sejam identificados e tratados logo no começo dos sintomas.

"A Semusa está aqui para atender a população que não conseguiu consulta médica nas unidades. Nós iremos encaminhar esses pacientes para a realização de exames e depois acompanhar e monitorar estes pacientes para que não venha se agravar e, assim, evitar a superlotação das unidades", explicou a secretária.

A escolha dos bairros está sendo feito com base nos critérios epidemiológicos que indicam as regiões com o maior grau de contaminados pela Covid-19 no município. Segundo o Boletim Epidemiológico 17, publicado pelo Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), até o dia 08 de agosto o bairro Socialista apresentava 582 casos e 19 óbitos decorrentes do novo coronavírus (Covid-19).

"Em nome da Semusa agradeço a todos os profissionais de saúde empenhados nesta ação que está em sua terceira edição. Outros bairros receberão esta força tarefa que sem a dedicação de cada um desses servidores não seria possível executarmos", reconhece Eliana Pasini.

Fonte: 010 - Comdecom

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias