Sabado, 01 de Agosto de 2020 - 10:00 (Polícia)

12
Não recomendado para menores de 12 anos

Dizendo morar na Itália, mulher é presa na rodoviária, após chamar atendentes de “put...” e ofender policiais

Alterada, a mulher de 33 anos foi conduzida à Unisp para prestar esclarecimentos


Imprimir página

Vilhena, RO - Uma mulher de 33 anos foi conduzia até a delegacia na noite de sexta-feira, 31, após ter xingado funcionárias de uma empresa de transportes e desacatado policiais no terminal rodoviário de Vilhena.

De acordo com o registro da ocorrência, quando a guarnição da PM chegou ao local, se deparou com a mulher alterada. Os policiais foram informados pelas funcionárias de que a mulher as havia ofendido, as chamando de “putas” e “vagabundas”.

Ao tentarem dialogar com a cliente para ouvir sua versão, os policiais foram desacatados aos gritos por ela, que se dizia moradora da Itália, por isso não podia ser tocada, e provocou, dizendo que um dos militares nem sequer conhecia aquele país.

A mulher alegou ainda que voltaria a ofender as funcionárias, uma vez que não podia ser conduzida para a delegacia por não estar cometendo nenhum crime.

Quando os policiais informaram a acusada de que ela poderia, sim, ser detida caso não mudasse a forma como se referia à guarnição, esta zombou deles, perguntando se eles queriam algemá-la pela frente ou por trás.

Diante da situação e para manter a tranquilidade do local, a mulher foi conduzida para a delegacia para serem tomadas as devidas providências.

Como não portava documentos pessoais, os dados dela foram retirados de um termo de compromisso de comparecimento na Polícia Federal, confeccionado no aeroporto de Guarulhos/SP, que a mulher portava.

Fonte: 010 - folhadosulonline

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias