Sexta-Feira, 31 de Julho de 2020 - 17:10 (Geral)

L
LIVRE

PROFOCOS: Parceria entre CGE e AROM amplia acesso a formação de servidores municipais durante pandemia; Inscrições abertas

Maxwel Mota de Andrade, procurador do Estado, ministrará a formação voltada aos prefeitos, vereadores, secretários municipais e servidores públicos das prefeituras, câmaras de vereadores e de todas as esferas governamentais.


Imprimir página

A Controladoria Geral do Estado (CGE) e a Associação Rondoniense de Municípios (AROM) firmaram uma parceria para ampliar as capacitações aos servidores públicos municipais durante a pandemia do coronavírus. Já na segunda-feira, dia 3 de agosto, ocorrerá um curso com o tema “Processo punitivo de empresas por atraso ou não entrega de bens ou serviços destinados ao enfrentamento da covid-19”. Maxwel Mota de Andrade, procurador do Estado, ministrará a formação voltada aos prefeitos, vereadores, secretários municipais e servidores públicos das prefeituras, câmaras de vereadores e de todas as esferas governamentais.

Clique para realizar inscrição

As capacitações são parte da segunda fase do Programa Rondoniense de Fortalecimento ao Controle Social (Profocos), da CGE, que agora conta com o apoio da Escola Municipalista da AROM, para promover a participação de todos os municípios. “A Escola Municipalista é um instrumento importante de capacitação para os servidores municipais e melhoria do serviço público. Neste atual momento de pandemia, em que os municípios estão desafiados a novos modelos de procedimentos administrativos, a AROM fez uma parceria com o governo do Estado, por meio da Controladoria, para ampliar o acesso a qualificação, essencial ao municipalismo”, afirma Gislaine Lebrinha, presidente da AROM.

A pandemia do novo coronavírus está exigindo mais dinamismo do gestor público e, ao mesmo tempo, conhecimentos específicos para que possa adotar procedimentos e tomar decisões no momento certo. O Profocos tem contribuído com as Controladorias, e agora contamos com a experiência da AROM para promover ainda mais participação dos técnicos municipais e, consequentemente,  melhorias do serviço público entregue pelas prefeituras” destaca o Controlador Geral do Estado, Francisco Lopes Fernandes Neto.

Agenda de cursos; inscrições abertas e gratuitas:

– 03/08 – Processo punitivo de empresas por atraso ou não entrega de bens ou serviços destinados ao enfrentamento da covid-19;
– 10/08 – Elaboração de relatório de desempenho geral de aquisições de compras/covid-19;
– 17/08 – Gerenciando compras para o enfrentamento da covid-19: abandonar a dispensa e partir para a licitação.

As oficinas serão totalmente online, com duas horas de duração, cada uma, e com emissão de certificado de participação. O objetivo é qualificar o servidor público com diretrizes precisas para que este possa atuar na prática. Para informações e inscrições acesse: http://escola.arom.org.br

A Parceria

A Escola Municipalista é um programa da AROM, implementado em 2017, sem obtenção de lucros, para promover a capacitação técnica da administração municipal e ampla reflexão sobre a atuação dos técnicos envolvidos em seus processos. O projeto é destinado aos prefeitos, secretários municipais, vereadores e servidores dos Legislativos e Executivos municipais. Ao todo, são mais de 56 mil servidores públicos municipais que podem contar com este programa de capacitação. Somente em 2019, mais de 3 mil servidores participaram das capacitações da Escola Municipalista.

O Programa Rondoniense de Fortalecimento ao Controle Social – Covid-19 (Profocos), da Controladoria Geral do Estado (CGE), tem caráter extraordinário e envolve órgãos da Administração Pública estadual, cinco ações norteiam o programa de governo para fortalecer o controle social sobre a atuação governamental no enfrentamento à pandemia de coronavírus no estado.

A Escola de Governo tem como escopo, capacitar os servidores públicos em diversas áreas cognitivas, proporcionando assim a formação continuada, garantindo a qualificação e gestão de pessoas para atendimento das políticas de Governo, além de incentivar a atividade intelectual dos servidores.

Fonte: 010 - Assessoria AROM

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias