Livre

Vilhena registra recorde de casos da Covid-19 em um único dia; foram 74 confirmações de contágio nas últimas 24 horas

A taxa de ocupação dos leitos de UTI caiu de ontem para hoje, mas a situação no município segue crítica
Sabado, 25 de Julho de 2020 - 09:37

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Vilhena divulgou há instantes a atualização dos números da Covid-19 no município. E os dados são preocupantes. Embora nenhum novo óbito tenha sido registrado, a cidade bateu recorde no número de novos casos. Nas últimas 24 horas 74 novos casos foram registrados. Elevando para 1.122 o índice de pessoas contaminadas pelo Coronavírus em Vilhena. Destes, seis são de moradores de outras localidades.

Como já citado acima, o informe divulgado hoje não traz alteração no número de óbitos por Covid-19 que permanece em 21; sendo 16 de moradores de Vilhena, e cinco de residentes de outras cidades.

Segundo o boletim, 14 pessoas se recuperaram da doença, aumentando para 819 o índice de pacientes que venceram a doença. Embora seja uma ótima notícia; como também o é a baixa na taxa de ocupação dos leitos de UTI da Central de Atendimento à Covid-19, que ontem era de 70% e hoje caiu para 40%; a situação da pandemia no maior município do sul do estado é considerada grave e requer da população que mantenha os cuidados requeridos para diminuir o risco de contágio. É preciso que se normalize o uso de máscara, que redobre os cuidados com a higiene, principalmente das mãos, levando corretamente ou fazendo o uso do álcool em gel, e também vigiando o distanciamento social. 

A doença é perigosa e atinge a todos indistintamente, afetando também aqueles que estão na linha de frente, por mais cuidados que se tome. Nos últimos dias, dois médicos que atuam na UTI da Central de Atendimento à Covid-19 forma diagnosticados com a doença e estão afastados das funções em isolamento. Os dois profissionais se juntam a outros seis médicos da unidade que também foram contaminados pelo novo Coronavírus. Além dos médicos, 25 profissionais da saúde entre enfermeiros e técnicos da rede pública em Vilhena, também apresentaram sintomas leves, mas precisaram permanecer pelo menos duas semanas em quarentena. Alguns já voltaram ao trabalho.

Fonte - 010 - folhadosulonline

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.