Quinta-Feira, 23 de Julho de 2020 - 15:54 (Geral)

L
LIVRE

MATERNIDADE - Kits enxovais começam a ser entregues para gestantes beneficiárias do Programa Mamãe Cheguei em Rondônia

Segundo a coordenadora estadual da Política de Assistência da Seas, Fabiane Passarini, nesta primeira fase, o Programa Mamãe Cheguei vai atender mais de mil gestantes cadastradas pelos municípios.


Imprimir página

O sorriso no rosto das futuras mamães estava estampado. Na tarde desta quarta-feira (22) elas receberam a primeira remessa do kit enxoval, composto por 19 itens essenciais para os cuidados com o bebê. A ação faz parte do Programa Mamãe Cheguei, criado pela Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), que busca fortalecer o vínculo entre mãe e filho por meio de serviços socioassistenciais. Ao todo, 1.550 kits serão entregues até o fim do mês.

O objetivo do programa é incentivar a realização de consultas do pré-natal, valorizar as ações da assistência ao pré-natal, parto e nascimento; contribuir com a diminuição da mortalidade materna e neonatal, e ainda fornecer kit enxoval a gestantes que fazem parte do Cadastro Único. Para Cleidiany Mendes da Silva, uma das mamães que recebeu o kit enxoval, o Programa mudou a realidade da família.

“Sou muito grata à Seas por entregar esse kit enxoval. Ele chegou em boa hora”, destacou a gestante com nove meses de gestação.

Segundo a coordenadora estadual da Política de Assistência da Seas, Fabiane Passarini, nesta primeira fase, o Programa Mamãe Cheguei vai atender mais de mil gestantes cadastradas pelos municípios.

“Vamos realizar a entrega de 1.550 kits, começando pelo interior que possui o maior número de cadastro. Nós atuamos junto aos municípios, prestando todo o apoio necessário e recursos financeiros, para que cada município possa fazer o cadastro das gestantes a partir do sétimo mês de gestação, além de cobrir despesas e administrar da melhor forma o Programa”, ressaltou a coordenadora.

COMO O PROGRAMA FUNCIONA

O Mamãe Cheguei é coordenado pela Seas e executado por meio de ações integradas entre secretarias municipais de assistência e secretarias municipais de saúde, com atividades voltadas às gestantes em situação de vulnerabilidade social e financeira, inscritas no Cadastro único e acompanhadas pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Para participar do Programa, as gestantes precisam atender a alguns critérios como: estar inserida no Cadunico (com dados atualizados em até 24 meses), ter no máximo 20 semanas de gestação (cinco meses de gravidez), estar inserida no Programa de Atenção Integral à Família (Paif) e no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), fazer parte do Programa Criança Feliz e Criança Feliz Mais, cumprir todas as etapas de atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) e Sistema Único da Assistência Social (Suas) e ter a caderneta de gestante devidamente atualizada.

Após comprovada a participação da gestante, ela recebe o kit enxoval contendo travesseiro, jogo de lençol, banheira, fraldas, kit pagão, dois tipos de macacão, conjuntos de camisetas e calças, meias, cueiros, toalhas entre outros itens.

 

CRIANÇA FELIZ MAIS

Além dos kits enxovais, foram entregues também os cartões às beneficiárias do Programa Criança Feliz, que tem como objetivo levar o atendimento com equipes capacitadas às famílias de baixa renda, desenvolvendo diversas atividades entre pais e filhos. As mães que aceitam aderir ao programa recebem um incentivo financeiro mensal de R$ 100, para continuarem o acompanhamento, fortalecendo assim os laços familiares. “O Programa Criança Feliz já atendeu no mês de junho mais de 400 beneficiárias. A expectativa é que o número suba para quase 700 no mês de julho.

O Criança Feliz Mais atende famílias em situação de extrema pobreza ou em pobreza, com crianças de 0 a 3 anos, acompanhadas pelo Programa Federal Criança Feliz, conforme parâmetros do governo federal.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias