Terça-Feira, 21 de Julho de 2020 - 16:19 (Saude)

L
LIVRE

Estações de higienização não são recomendadas por Conselhos de Medicina

De acordo com o Presidente do Cremero, Dr. Robinson C. Machado Yaluzan, a recomendação é de que as pessoas não se exponham às chamadas câmaras, cápsulas, cabines ou túneis de desinfecção.


Imprimir página

Um questionamento que o Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero) tem compartilhado é a respeito da eficácia ou não das chamadas estações de higienização utilizadas em todo o Brasil como suposta medida preventiva de desinfecção de pessoas contra a Covid-19 em locais de grande circulação, como ruas e rodoviárias. Em nota encaminhada para os Conselhos de todo o Brasil, o Conselho Federal de Medicina (CFM) fez um alerta se posicionando a respeito.

De acordo com o Presidente do Cremero, Dr. Robinson C. Machado Yaluzan, a recomendação é de que as pessoas não se exponham às chamadas câmaras, cápsulas, cabines ou túneis de desinfecção. "Por ausência de comprovação científica, seguimos a opinião do CFM que ainda alerta para os possíveis danos à saúde que a utilização de estruturas para desinfecção com saneantes aplicados diretamente sobre a pele e as vestimentas pode trazer para a população", acrescentou.

Em Rondônia, até o momento não chegou ao conhecimento do Cremero que alguém tenha adotado as mesmas. Para reforçar, não existe qualquer produto aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Fonte: Cremero-assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias