Segunda-Feira, 13 de Julho de 2020 - 15:38 (Saude)

L
LIVRE

Reforma do Cemetron continua em ritmo acelerado e tem previsão de entrega para o primeiro trimestre de 2021

Construído há mais de 30 anos, Cemetron está recebendo uma nova estrutura


Imprimir página

As obras de reestruturação física e ampliação do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), comprovam a prioridade do Governo de Rondônia para reformular a saúde e confirma o início de uma nova fase nos atendimentos à população. Mesmo com o enfrentamento à pandemia do coronavírus, o trabalho de reforma na unidade hospitalar não parou e continua em ritmo acelerado, com a perspectiva de ser entregue ainda no primeiro trimestre de 2021, conforme a previsão da empresa contratada para a execução da obra, orçada em R$ 11.539.891,69 (onze milhões e quinhentos e trinta e nove mil e oitocentos e noventa e um reais e sessenta e nove centavos).

Toda a fiscalização da execução da obra é desenvolvida pela Secretaria de Estado de Obras e Serviços Públicos (Seosp) – desmembrada recentemente do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER) – que todos os meses tem realizado a medição, a cada período, para acompanhar a evolução da reforma e ampliação do Cemetron. Os trabalhos desenvolvidos pela empresa contratada começaram no início de março de 2020.

Obra não para e perspectiva é de que o novo Cemetron seja entregue no início de 2021

Conforme destacado pelo secretário da Seosp, coronel Erasmo Meireles, a reforma do Cemetron reforça o compromisso do Governo do Estado de estruturar e garantir melhores condições na área da saúde. Construído há mais de 30 anos, o Centro de Medicina Tropical de Rondônia estava com sua estrutura comprometida, impedindo a assistência adequada ao Estado.

“Trata-se de uma importante reforma que vai possibilitar maior conforto para os pacientes que lá estão e os que podem vir a procurar, tanto para o caso de doenças voltadas para a área tropical, que são específicas, quanto para a Covid-19″, enfatizou o secretário.

O projeto de reforma e ampliação do Cemetron abrange inclusive a construção de auditório, almoxarifado, central de esterilização, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e bloco administrativo, bem como reforma e ampliação de alguns blocos existentes, além da disponibilização de estacionamentos (frontal e lateral) para usuários e para funcionários, ou seja, uma das preocupações da obra é humanizar o atendimento e dar mais conforto aos pacientes.

MELHOR ATENDIMENTO

Apesar da pandemia do coronavírus, as obras no Cemetron não pararam. Equipes da empresa contratada mantêm o ritmo para que o serviço avance a cada mês e o novo Cemetron seja realmente entregue dentro do prazo estabelecido, ou seja, com previsão de conclusão em 360 dias.

A obra de reforma e ampliação do Cemetron atende aos anseios de servidores e, principalmente, da população que poderão contar, em breve, com novas estruturas. Vale destacar que o Cemetron é considerado unidade de referência para pacientes, não apenas de Rondônia, mas, inclusive de estados vizinhos, como Amazonas, Acre, Mato Grosso e até mesmo com o país vizinho, Bolívia.

Cemetron vai ficar de cara nova para melhor atender a população

A Saúde passou a ser tratada de forma prioritária pelo governador Marcos Rocha. Desde o início da atual gestão, o setor foi melhor assistido, a exemplo das medidas rápidas que foram implementadas no Hospital João Paulo II, quando uma força-tarefa (Grupo SOS João Paulo II) foi colocada em prática para retirada de pacientes que eram tratados nos corredores ou no estacionamento. As ações são comprovadas pelo secretário de Estado da Saúde (Sesau), Fernando Máximo, que sempre tem destacado o empenho do governador para garantir atendimento digno à população.

Em uma das visitas ‘in loco’, o secretário de saúde gravou um vídeo destacando que trata-se de uma obra extremamente importante para a população. “São mais de 9.600 metros quadrados de obras que continuam intensamente. Profissionais trabalhando em tempo integral, para que a gente possa entregar a obra o mais rápido possível e atender da melhor forma a nossa população”, enfatizou Fernando Máximo.

FISCALIZAÇÃO

A obra é minuciosamente detalhada e acompanhada pelo coordenador de infraestrutura e serviços públicos, da Seosp, Francisco Meleiro Neto, que fala da nova repaginação e modernização dos blocos. Todo o serviço está sendo executado sem que houvesse a necessidade de paralisar as atividades desenvolvidas no Cemetron.

“A obra do Cemetron trará à população sentimento de segurança, de ter a certeza que o Estado olha com total atenção para a Saúde”, destacou.

 

Paulo Ricardo Leal

Fotos: Ésio Mendes e Edcarlos

Fonte: Secom/gov-ro

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias