Sexta-Feira, 03 de Julho de 2020 - 11:18 (Economia)

L
LIVRE

Não quero receber o FGTS agora, o que faço? Caixa recebe recusa apenas 10 dias antes

O calendário de pagamento do FGTS Emergencial é de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Recusa deve ser feita dez dias antes do depósito.


Imprimir página

Os trabalhadores que não querem sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) precisam avisar a Caixa Econômica Federal até 10 dias antes de começar o calendário de pagamento pela poupança social digital. Se isso não for feito, o valor é debitado do fundo.

O calendário de pagamento do FGTS Emergencial, que paga até R$ 1.045,00, é de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Seguindo a regra dos 10 dias, o tempo de recusa já passou para os nascidos em janeiro e fevereiro.

Já os nascidos em março, que vão receber em 13 de julho, tem até amanhã, sexta-feira,3, para informar o banco que não quer receber. Veja abaixo o calendário completo do FGTS Emergencial.

Depósito na poupança social

29 de junho – nascidos em janeiro

6 de julho – nascidos em fevereiro

13 de julho – nascidos em março

20 de julho – nascidos em abril

27 de julho – nascidos em maio

3 de agosto – nascidos em junho

10 de agosto – nascidos em julho

24 de agosto – nascidos em agosto

31 de agosto -nascidos em setembro

8 de setembro – nascidos em outubro

14 de setembro – nascidos em novembro

21 de setembro – nascidos em dezembro

Os saques e transferências do FGTS começam só a partir do dia 25 de julho.

Como não receber o FGTS agora?

Caso o trabalhador não deseja que o FGTS seja liberado agora, deve fazer as contas se o período de recusa já não passou e entrar em contato com a Caixa. O banco fornece os seguintes canais para cancelamento:

site fgts.caixa.gov.br

Internet Banking

Aplicativo FGTS

Para cancelar o depósito do FGTS, basta verificar o saldo disponível e clicar em “Não quero receber”.

Meu prazo de recusa já passou, o que faço?

Não tem problema, caso a poupança social digital do trabalhador não tenha sido movimentada até 30 de novembro, o dinheiro retorna à conta do FGTS com o valor devidamente corrigido e sem nenhuma perda para a pessoa.

Fonte: Amanda França / Edital Concursos Brasil

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias