Quarta-Feira, 01 de Julho de 2020 - 10:38 (Geral)

L
LIVRE

TJRO realiza fórum sobre LGBTQ+

O jornalista Gustavo Sanfelici detalhou momentos históricos, conceitos e preconceitos experienciados pelas pessoas LGBTQ+ no Brasil e no mundo.


Imprimir página

Por Moisés Selva Santiago

O Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia TJRO realizou no início da noite desse dia 30 de junho o "Fórum Vivências LGBTQ+ no Ambiente Institucional: Perspectiva legal e Caminhos Afirmativos", mediado pela juíza Úrsula Gonçalves Theodoro de Faria Souza, com as participações dos servidores do tribunal Gustavo de Mello Sanfelici, Herbert Wiliam Ramos e Leandro Aparecido Fonseca Missiato. O evento foi idealizado e promovido pela EMERON – Escola da Magistratura do Estado de Rondônia e transmitido na plataforma YouTube.

Em sua palavra, a juíza Úrsula Souza salientou a vanguarda do Poder Judiciário no Brasil em questões de defesa do exercício pleno da democracia e da cidadania brasileiras, a exemplo das ações constitucionais aprovadas por esse poder da república, em especial atenção à aplicação da Constituição contra quaisquer atitudes que possam prejudicar o bem-estar pessoal e coletivo. Para ela, o TJRO desponta pioneiramente com essa live que explica e defende legalmente as vivências LGBTQ+ em ambientes institucionais e na sociedade em geral.

O jornalista Gustavo Sanfelici detalhou momentos históricos, conceitos e preconceitos experienciados pelas pessoas LGBTQ+ no Brasil e no mundo. Sanfelici observou que a qualificação pessoal, acadêmica e profissional precisa ser ressaltada em qualquer pessoa, quando há respeito entre todos. Por sua vez, Herbert Ramos enfatizou que a formação religiosa pode e deve influenciar positivamente o convívio interpessoal. E o psicólogo e professor Leandro Missiato demonstrou a urgente necessidade de uma maior quantidade de pessoas anti-homofóbicas. No final, foi apresentado o livro "50 Anos de Homoafetividade" (Editora CRV) como exemplo de respeito às vivências LGBTQ+ em ambientes como o lar, escola, faculdade, trabalho e igreja. O fórum está disponível no vídeo abaixo:

Fonte: News Rondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias