Terça-Feira, 23 de Junho de 2020 - 16:26 (Geral)

L
LIVRE

Presidente da Fecomércio/RO elogia pesquisa para temas prioritários de atuação do Ministério Público de Rondônia

No ofício também a solicitação de apoio para divulgação da pesquisa.


Imprimir página

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia-Fecomércio/RO recebeu um ofício do Ministério Público do Estado de Rondônia sobre o seu planejamento estratégico para 2021-2030 juntamente com um questionário para identificar os temas prioritários que devem ser tratados para o cumprimento de sua missão neste período.

Como se sabe o Ministério Público estadual possui a missão de "Defender a ordem jurídica, o regime democrático e os interesses sociais e individuais indisponíveis", razão pela qual  é tão importante a participação da sociedade e das instituições no seu planejamento, é claro, além das pessoas em geral. A pesquisa que é realizada pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão se destina, portanto aos membros, servidores e a toda a sociedade que preenchendo o questionário irá ajudar a direcionar as ações de tão importante instituição. No ofício também a solicitação de apoio para divulgação da pesquisa.

Como apoiar?

O presidente da Fecomércio/RO e também vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo-CNC, Raniery Araujo Coelho, afirmou que é um compromisso da entidade apoiar todas as causas que contribuam para o desenvolvimento de Rondônia e como a ação do Ministério Público do Estado tem um papel muito importante na ordem jurídica disse que "Temos um compromisso, inclusive regimental, de trabalhar e apoiar os poderes, de forma que não só apoiamos, como consideramos esta pesquisa  fundamental  para garantir uma atuação com melhor qualidade de planejamento e gestão do nosso Ministério estadual". Para apoiar a pesquisa, internamente, os colaboradores do Sistema Comércio estão sendo informados sobre seus objetivos e solicitados a cooperar, bem como estão sendo feitas matérias para publicar nas redes sociais e na imprensa para dar maior visibilidade à pesquisa, bem como informando que para responder ao questionário basta acessar o link.

Fonte: Assessoria

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias