Segunda-Feira, 22 de Junho de 2020 - 15:26 (Saude)

L
LIVRE

Nota técnica da Agevisa para consultórios odontológicos dá segurança a pacientes e a profissionais em Rondônia

O distanciamento social e a higiene também são agora fundamentais em consultórios odontológicos de Rondônia.


Imprimir página

Nota Técnica nº 45/2020, da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), estabeleceu diversas recomendações possíveis de execução e controle, a fim de evitar a propagação do contágio da Covid-19.

A nota é assinada pela diretora geral da Agevisa, enfermeira Ana Flora Gerhartd, em conformidade com as determinações do Decreto nº 25.138.

Para a odontóloga Yonara Caetano, as medidas da Agevisa garantem a continuidade de um trabalho que os consultórios já adotavam antes da pandemia. Por exemplo, ao uso de gorro, óculos, jaleco, sapatos fechados, da paramentação em geral, foi acrescentado o protetor facial. “O vírus pode contagiar nariz, olhos e boca. Com a doença, temos que cuidar de nós e dos outros, porque o vírus pode contaminar qualquer um, seja de qual for a classe social, ele não escolhe a pessoa”, alerta Yonara.

No aspecto da máscara protetora, ela explica que os profissionais de saúde têm optado pelo modelo N95, o mais convencional, que garante quatro horas em média, enquanto máscaras comuns não protegem por mais de duas horas.

“A determinação vem reforçar o que já era uma preocupação, o cuidado maior com a superfície do consultório, principalmente com a desinfecção ao redor da cadeira”, ela comenta.

Pela norma técnica da Agevisa, o descarte de resíduos biológicos devem seguir as determinações da Resolução da Diretoria Colegiada – RDC Nº 222, de 28 de março de 2018: é fundamental que as lixeiras sejam de metal com tampa e pedal, identificadas como “lixo comum‟, “lixo infectante”. Materiais perfuro-cortantes devem ser descartados em recipientes identificados, rígidos, providos com tampa, resistentes à punctura, ruptura e vazamento.

“Cumprimentos normais entre dentistas e pacientes e entre os próprios profissionais podem ficar para depois”, ela apela.

Yonara Caetano acredita serem bem positivos os horários agendados, a fim de não lotar recepções e manter o distanciamento entre pessoas, e a recomendação para o paciente não levar acompanhantes ao consultório. Secretárias telefonam ou passam mensagens recomendando que usem máscaras, álcool gel 70% e lavem as mãos, antes e depois do atendimento.

PRO-PÉS DESCARTÁVEIS

Os consultórios odontológicos também estão investindo na aquisição de pro-pés descartáveis que são usados sobre os calçados das pessoas. Segundo Yonara, anteriormente alguns consultórios utilizavam pro-pés de pano, então precisavam ser lavados, e os descartáveis evitam esse trabalho, além de eliminarem o risco de contaminação.

“Bom também é a pré-checagem: aferimos com termômetro digital a temperatura do paciente quando chega ao consultório, com termômetro digital. Em casa, qualquer sintoma de febre alta pode ser indício de doença, mesmo que não a Covid-19, então, a pessoa adia o tratamento para outra oportunidade”, ela explica.

Lembrou a odontóloga que atendimentos de crianças abaixo de 12 anos e pessoas do grupo de risco são agora restritos, ressalvando que, em odontologia funciona a situação de urgência em casos de dor.

No mais, ela recomenda a todos que procurarem dentistas no atual período que, se puderem, remarquem:

► Fique em casa.  Caso tenha sintomas de gripe ou resfriado, adie o atendimento.

► Utilize máscara durante o período em que estiver fora de casa. Se for do grupo de risco, mais ainda, deve evite sair. Peça a um familiar que vá ao mercado, farmácia, onde mais necessitar.

► Não utilize bebedouros de uso comum e, preferencialmente, não deixe que as pessoas toquem no seu cartão de crédito no momento de pagar contas no banco. Hoje existe a opção de aproximar o cartão da tela.

► Fique o menor tempo possível em recepções de repartições públicas, e quando para lá se dirigir, higienize as mãos com álcool gel ao entrar e finalizar o atendimento.

► Evite tocar em balcões de atendimento.  Da mesma forma, celular, rosto e nariz e olhos.

► Ao espirrar, cubra o nariz lenço descartável e em seguida deposite-o no lixo; em seguida, lave mãos. Ao chegar em casa, troque a roupa, colocando a usada para lavar.

Fonte: Assessoria

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias