Quinta-Feira, 04 de Junho de 2020 - 18:05 (Política)

L
LIVRE

DEPUTADOS DESTACAM ATUAÇÃO DO PRESIDENTE EM DESTINAR RECURSOS PARA ALUGUEL DE LEITOS NO HOSPITAL DE AMOR

Jair Montes, Jhony Paixão, Adelino Follador, Alex Redano e Ezequiel Neiva destacaram a firmeza do presidente da Assembleia, Laerte Gomes


Imprimir página

Parlamentares se manifestaram em sessão ordinária para destacar a iniciativa do presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), em empenhar R$ 10 milhões para que o Governo pudesse assinar o termo de fomento com o Hospital do Amor. O valor é suficiente para assegurar atendimento por cinco meses. Assim, desde quarta-feira (3) foram disponibilizados 12 leitos de UTI para pacientes com covid-19. Amanhã (5) haverá mais 49 leitos simples disponíveis para atender quem estiver com coronavírus.

O deputado Jair Montes (Avante) disse que estava agradecendo a Deus pela iluminação dada ao colega Laerte Gomes, para que fosse feito algo pelo povo de Rondônia nesse momento difícil. “Estive no Hospital do Amor e fiquei emocionado. Agradeço por fazer parte dessa legislatura. Recebi um comunicado da Unimed dizendo que seus leitos para atendimentos particulares e através de plano de saúde estão lotados devido à pandemia”, acrescentou.

Jair Montes lembrou que na última terça-feira (2) faleceram três pessoas em uma UPA de Porto Velho porque não havia respiradores disponíveis e não existiam mais vagas em UTIs. “Nós, deputados estaduais, pela sua competência, senhor presidente, vamos salvar muitas vidas, com sua atitude, com nossa atitude. É isso o que o povo de Rondônia espera desta Casa e dos parlamentares”, detalhou.

O parlamentar citou que a ala instalada no Hospital do Amor atende pacientes com covid-19 de forma segura, em um setor isolado, já que o tratamento a pacientes com câncer acontece em outras alas. “Muitas pessoas serão salvas com esse gesto do presidente. É hora de prefeitos, Ministério Público Federal e Estadual, darmos as mãos. Chegamos à guerra e vamos vencer. Não vamos pensar em perder, pois quando pensamos assim perdemos vidas. Deixo um recado para o povo: não vamos ficar desesperados”, finalizou Jair Montes.

O deputado Jhony Paixão (Republicanos) parabenizou a Mesa Diretora por autorizar o empenho dos R$ 10 milhões para que o Governo possa manter o termo de fomento com o Hospital do Amor. Ele afirmou que é um exemplo a ser seguido. “A ala no Hospital do Amor possibilita um tratamento humanizado. Toda a Assembleia, todos os deputados estão de parabéns. Parabenizo a Mesa Diretora, especialmente o presidente”, destacou.

O deputado Adelino Follador (DEM) parabenizou o colega Laerte Gomes pela iniciativa de disponibilizar recursos que resultaram na assinatura do termo de fomento com o Hospital do Amor e também pela coragem em tomar decisões. Follador lembrou que algumas pessoas estão falando que o Tribunal de Contas do Estado impediu contratação de hospitais, mas não foi isso o que aconteceu.

“O órgão fiscalizador manda uma recomendação, e você tem que justificar o que está sendo feito. Então quem está à frente do Poder tem que tomar a decisão e depois justificar. Parabenizo o deputado Laerte Gomes pela firmeza, nos representando bem e tentando salvar vidas, mesmo que essa não seja nossa obrigação”, prosseguiu Adelino Follador.

O deputado Alex Redano (Republicanos) também disse que Laerte Gomes e toda a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa estão de parabéns, primeiro pela economia, pela audácia e pela coragem de fazer um convênio com o Hospital o Amor. “Eu conheço a estrutura, pois tenho um irmão que está em tratamento. A qualidade é superior à oferecida pelos outros hospitais. A Assembleia está fazendo história”, afirmou.

O deputado Ezequiel Neiva (PTB) explicou que incialmente se dizia que esse era um problema do Estado, mas a Assembleia Legislativa, na pessoa de Laerte Gomes, entendeu que o problema é de todos. “Como o deputado Jair disse, só hoje já morreu muita gente porque não temos UTIs disponíveis. Temos funcionários da Casa esperando vaga em UTI”, detalhou.

O deputado Laerte Gomes destacou a visão ampla e humanista da Assembleia. Ele citou não ser obrigação constitucional do Legislativo o atendimento a pacientes com coronavírus, mas sim um dever moral. Ele lembrou que, se fosse um hospital privado, o termo de fomento poderia ser de até R$ 5 milhões, mas no Hospital do Amor saiu por R$ 2 milhões. “Nossa intenção é ajudar, com probidade, moralidade e preço baixo. Isso nos deixa feliz, devido a todo o esforço para economizar. Não estamos fazendo política, queremos contribuir. Deus não vai perdoar quem quiser tirar vantagem desse momento”, especificou.

Os R$ 10 milhões empenhados são parte da economia de R$ 50 milhões feita em pouco mais de um ano. A Hospital do Amor contratou 127 funcionários para atender pacientes com covid-19, entre técnicos de enfermagem e fisioterapeutas. Além desses profissionais, atuarão médicos nos plantões.

Nilton Salina-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-ALE/RO

Fonte: Decom/ale-ro

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias