APÓS PRISÃO DOS DOIS IRMÃOS QUE MATARAM CABO DA PM A TIROS EM VILHENA, POLÍCIA DIVULGA DETALHES DO CRIME

Mesmo baleado, antes de morrer, policial militar atingiu seu algoz com tiro na perna
Quinta-Feira, 08 de Agosto de 2019 - 10:03

Após a prisão dos dois envolvidos na morte do Policial Militar Gilberto Santos Passos (FOTO), de 39 anos, que foi assassinado na manhã desta quarta-feira, no Setor 13, em Vilhena, foram dados detalhes de como o crime aconteceu.

Passos, que era cabo da Policial Militar em Vilhena, mas trabalhava em Nova Conquista, foi acompanhar um irmão e um tio, na vistoria de um terreno no Setor 13. Havia uma discussão referente à propriedade daquele espaço, e no local, os três familiares foram recebidos pelos irmãos Sandro e Cledivaldo Ferreira da Silva, que se diziam proprietários do imóvel.

Enquanto estavam lá, houve uma discussão, e diante da situação, o irmão do policial chamou seus companheiros para irem embora, mas foi abordado por Cledivaldo, que apontou uma arma em sua direção e disse que a situação seria resolvida ali, naquele momento.

Com o irmão rendido, Gilberto, no cumprimento de sua função, se identificou como Policial Militar, sacou sua pistola e rendeu Cledivaldo, dando ordens para que ele soltasse a arma. Infrator abaixou o revólver calibre 38 que portava, mas não o soltou.

Durante esse tempo, Sandro atingiu Passos com um soco na nuca, o que fez com que o policial caísse. Ao cair, Passos foi atingido por três disparos disparados por Cledivaldo: no braço, na barriga e na cabeça.

Houve, antes da execução, uma troca tiros, porque, mesmo ferido, o PM disparou contra o infrator, atingindo-o na perna. Mas, com o policial caído, Cledivaldo deu o último tiro, na cabeça dele. Após os tiros, os infratores fugiram do local, a pé.

Foi passada a informação de que, quando Gilberto se identificou como Policial Militar, as viaturas foram acionadas pelo irmão do PM. Porém, por causa da distância, não chegaram a tempo de evitar o crime.

As guarnições se envolveram em busca dos irmãos responsáveis pela morte de Passos e ambos foram presos (confira aqui). Um deles estava em uma casa no Setor 12, enquanto o autor do disparo foi localizado ainda no Setor 13, em uma mata nas proximidades da BR-364.

Agora, o caso está sob a responsabilidade da Polícia Civil.

Fonte - 015 - Correiodovale

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.