GINECOLOGISTA FILMA ABUSOS A PACIENTES E IMAGENS SÃO REVOLTANTES: ‘UM MONSTRO’

Nas imagens, José Hilson Paiva aparece em práticas que em nada lembram os cuidados da sua função, a de ginecologista.
Segunda-Feira, 15 de Julho de 2019 - 08:36

Neste domingo, 14 de julho, o Fantástico, da Rede Globo de Televisão fez uma ampla reportagem chocante. O programa mostrou vídeos que comprovariam os abusos praticados por um médico e prefeito da cidade de Uruburetama, no estado do Ceará.

Nas imagens, José Hilson Paiva aparece em práticas que em nada lembram os cuidados da sua função, a de ginecologista. O Fantástico e o Ministério Público tiveram acesso, no mesmo dia, a mais de 60 vídeos que mostram as ações. Nas imagens, mais de vinte mulheres foram mostradas.

“Trata-se de um monstro”, e as imagens “demonstram claramente um abuso da paciente”, avaliam profissionais da Associação Médica Brasileira. Em entrevista, o prefeito diz que nunca fez nada forçado. A esposa dele, que já foi prefeita, ao ter acesso a um dos vídeos no ano passado, disse que qualquer homem trai e que não vê problema nisso.

A reportagem tornou-se um dos principais assuntos das redes sociais e muitos internautas mostraram sua revolta:

Veja abaixo uma foto do prefeito e médico, que aparece nas imagens praticando os atos com as pacientes:

O caso teve grande repercussão e, após a exibição da matéria investigativa, a matéria tornou-se o principal assunto do portal da Globo, como mostra a imagem abaixo.

O médico se formou em uma universidade do Rio de Janeiro na década de 1970. Uma década depois, o ginecologista foi morar na cidade em que se tornaria prefeito e, segundo muitas mulheres, ele era o único especialista da região.

As primeiras denúncias que se tem notícia contra o médico são ainda da década de 1980. Uma das vítimas, por exemplo, disse que nunca havia ido em um ginecologista antes e que, apesar de achar tudo estranho, acabou cedendo ao que acontecia.

Fonte - 013 - 1NEWS

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.