CONFUNDIDO COM LADRÃO, HOMEM É MORTO A TIROS PELO TIO

Ele tinha acabado de ganhar uma novilha em um show de prêmios e, quando foi deixar no sítio, o tio pensou que ele era um ladrão
Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019 - 15:14

Uma noite feliz, que estava terminando com uma novilha ganhada em um show de prêmios em Nossa Senhora do Livramento (45 km de Cuiabá), acabou em tragédia para Gylson Culca Correia, de 44 anos. Ao chegar no sítio em que morava para deixar a novilha, foi confundido pelo tio com um ladrão e morto a tiros.

O caso aconteceu na noite do último sábado (11), por volta das 20h40, na Comunidade Ninho das Águias.

Gylson havia participado do show de prêmios na associação de moradores e ganhado a novilha. Para transportá-la ao sítio, ele pediu ajuda a um homem de 52 anos que estava com um veículo no local, que se prontificou a ajudar.

Conforme o boletim de ocorrência, os dois e mais um jovem de 28 anos – testemunha que relatou à polícia como o crime aconteceu -, foram até o Sítio Silva Raquel e descarregaram a novilha no pasto.

Em seguida, quando as testemunhas já estavam distantes do, até então, sortudo do dia, elas ouviram barulho de tiros. O jovem de 28 anos ainda chegou a ouvir Gylson dizer: “Tio, é nós. Não atira”, consta no boletim de ocorrência. Mas já era tarde.

Assim que percebeu o que havia feito, o tio da vítima entrou em uma camionete S10 de cor prata e fugiu, não sendo mais visto.

A Polícia Militar foi acionada e, em seguida, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas a equipe apenas pôde constatar a morte de Gylson, que levou um tiro na cabeça.

Uma equipe da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada e a delegada Eliane de Moraes esteve no local. O caso será investigado pela DHPP e o suspeito segue foragido.

Antecedente

Gylson respondia ação como réu pelo crime de um homicídio ocorrido no dia 11 de dezembro de 2014, no Bairro 13 de Setembro, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá).

O crime supostamente ocorreu após uma discussão entre Gylson e a vítima, Renan Taylon Fernandes de Oliveira, de 26 anos. Gylson chegou a ir embora, mas teria retornado armado e recomeçado a discussão. Os dois entraram em luta corporal e Renan acabou morto com dois tiros nas costas.

Fonte - 013 - O Livre

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.