PRODUTORES DE PORTO VELHO PARTICIPAM DO DIA DE CAMPO DO CAFÉ CLONAL

O evento foi realizado no campo experimental da Embrapa em Porto Velho.
Sexta-Feira, 03 de Maio de 2019 - 10:01

Produtores rurais participaram, nesta quinta-feira (2/5), do tradicional ‘Dia de Campo do Café’, promovido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O evento foi realizado no campo experimental da Embrapa em Porto Velho.

Para o subsecretário Municipal de Agricultura e Abastecimento, Francisco Evaldo, encontros como esses servem para fortalecer o agronegócio local, uma ocasião em que os produtores podem ouvir e opinar sobre como melhorar a qualidade da produção do café que está sendo plantado. “O evento de hoje tem como objetivo oferecer orientações e promover a troca de experiências entre os produtores do município e região. As pesquisas da Embrapa são de extrema importância para a melhoria do plantio das lavouras cafeeiras do município”, ressaltou o titular da Semagric.

Rondônia é o quinto maior produtor de café do país e está entre os três maiores estados produtores da espécie Canéphora. A cultura do café vem passando por transformações positivas nos últimos anos, prova disso são as dez novas cultivares híbridas de cafés clonais desenvolvidas pela Embrapa Rondônia para a Região Amazônica, resultantes do cruzamento de plantas de café Canéphora dos grupos Robusta e Conilon.

De acordo com o chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Rondônia, Frederico Botelho, a parceria entre os órgão públicos é de suma importância para pesquisa. “Esses clones são frutos de uma pesquisa de dez anos, eles possuem alta produtividade, resistência às pragas e doenças do café, além de se adaptar ao nosso clima amazônico”, afirmou Frederico.

A agricultora Maria de Fátima ficou surpresa com a qualidade desses clones. Ela que mora no Baixo Madeira, na comunidade de Terra Firme, há cinco anos cultiva os grãos. Hoje ela tem 28 mil pés de café, e quer melhorar a qualidade dos clones. “Gostei muito desses clones, pois eles se adaptam ao nosso clima, e por ser muito mais resistente ao controle de pragas, me anima mais ainda plantá-los na minha propriedade”, declarou Maria.

Além de conhecer os clones, os participantes receberam orientações técnicas sobre poda programada, adubação, controle de pragas e doenças, lembrando que as novas cultivares devem atender as demandas dos estados do Amazonas, Acre e Mato Grosso.

Fonte - 030 - comdecom

Coment�rios

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.