MÉDICO MATA E DESMEMBRA NAMORADA AO DESCOBRIR QUE ELA ERA TRANSGÊNERO

O médico descobriu que a companheira era trans na primeira noite juntos
Terça-Feira, 23 de Abril de 2019 - 10:03

Um médico russo matou e desmembrou a namorada após descobrir que ela era transgênero. O crime aconteceu na cidade de Kursk, na Rússia, na última semana.

O médico, Mikhail Tikhonov, de 27 anos, se preparava para a primeira relação sexual com a namorada, Nina Surgutskaya, de 25. Eles foram ao apartamento da mulher e, durante as preliminares, o homem percebeu que ela já havia passado por uma cirurgia de mudança de sexo.

Tikhonov ficou revoltado e matou a namorada ainda na cama. À polícia ele admitiu o crime por descobrir que ela era trans. Após estrangulá-la, ele desmembrou o corpo e escondeu uma parte. Alguns membros foram cozidos pelo assassino para, segundo ele, impedir que o cheiro se alastrasse pela vizinhança.

O médico foi preso depois que a mãe da jovem notou o desaparecimento da filha e comunicou a polícia.

Segundo a justiça russa, o assassino pode ser condenado em até 20 anos pelos crimes de assassinato e mutilação de cadáver.

Na Rússia, até junho de 2018, o transgenerismo era considerado uma doença mental. Atualmente, o país entende a condição como "outra versão da norma".

Fonte - 013 - Rede Tv

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.