CAMINHONEIROS DÃO ULTIMATO AO GOVERNO POR REAJUSTE DE FRETE

Em reunião com ministro da Infraestrutura, representes da categoria avisam que, sem “gatilho”, haverá paralisação no dia 29 de abril
Segunda-Feira, 22 de Abril de 2019 - 16:44

Os representantes dos caminhoneiros decidiram jogar para o governo a responsabilidade sobre a paralisação planejada para o próximo dia 29 de abril. De acordo com o presidente da Confederação Nacional Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno (foto em destaque), a categoria quer que o governo adote um gatilho de reajuste do preço mínimo do frete, quando houver aumento do preço do diesel acima de 10%.

“A paralisação dependerá do que o governo falar” disse o sindicalista, pouco antes de ser recebido pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, nesta segunda-feira (22/04/19).

Segundo Bueno, o governo não tem conversado com os reais representantes da categoria e que falta diálogo com as entidades.

“Os representantes da categoria não são as pessoas que estão sendo apresentadas, principalmente pelo governo”, disse ele, referindo-se a Wallace Landim, conhecido como Chorão, um dos líderes da greve dos caminhoneiros no ano passado.

Além de Bueno, participam da reunião com o ministro o caminhoneiro Wanderlei Loureiro Alves, conhecido como Dedeco. Ele enfatizou que o governo tem como evitar a greve, adotando em um prazo curto, de dois ou três dias, o reajuste da tabela.

“O governo precisa fazer isso rápido, nos próximos dias. Do contrário, a categoria está unida para a paralisação dia 29″, garantiu.

Nem de carona

Dedeco também reclamou da falta de diálogo com representantes do governo. “Desde que esse governo assumiu, encerrou-se a negociação com os verdadeiros representantes da categoria. Eu mesmo tenho como provar que desde janeiro eu peço uma conversa com o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e nada”, reclamou. “O governo anda conversando com quem nunca entrou em um caminhão, nem de carona”, enfatizou.

Fonte - 015 - Metrópoles

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.