GOVERNADOR DO ACRE PEDE A MARCOS ROCHA QUE INTERVENHA NO DESBLOQUEIO DA BR-364

Segundo Gladson, a população tem o direito de fazer as manifestações desde que não fira a constituição garante o ir e vir do cidadão.
Quarta-Feira, 10 de Abril de 2019 - 14:35

A persistência do bloqueio da BR-364 na Ponta do Abunã, mais precisamente no Distrito de Extrema, forçou o governador do Acre, Gladson Cameli (PP), pedir providências do Governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL), sobre o impasse que já caminha para as 40 horas e sem solução.

Questionado pelo News Rondônia sobre que medidas que o chefe do executivo acreano terá sobre os prejuízos e atenção desassistida para com motoristas no trecho bloqueado, Cameli informou que telefonou ainda nessa terça-feira (09) para o governador rondoniense onde pediu sensibilidade para resolver o imbróglio.

Segundo Gladson, a população tem o direito de fazer as manifestações desde que não fira a constituição garante o ir e vir do cidadão. Ele comentou também que o Estado do Acre vem monitorando a situação e enxerga que não há necessidade para o bloqueio.

“Eu quero aqui dividir a responsabilidade tanto do Acre quanto Rondônia. Se não tivermos um diálogo aberto com todos que fazem esse tipo de manifestação que vai prejudicar de quem tem culpa alguma, não vamos chegar a lugar nenhum. Eu tive sim contato com ele ontem, estamos nesses trâmites para que a gente possa achar essa solução. Indo para esse lado de bloquear, eles estão certos em querer reivindicar. O que não podemos é politizar a situação. Não digo que esse seja o caso, mais temos outros mecanismos, que possamos resolver. E não vejo necessidade desse bloqueio”, disse ele deixando claro que fará o necessário para contribuir na resolução dessa questão.

O manifesto na região da Ponta do Abunã que aglomera pelo menos três distritos de Porto Velho começou nas primeiras horas da terça-feira (09). O ponto mais crítico é em Extrema onde os manifestantes que receberam a visita de uma Comissão da Prefeitura de Porto Velho e da Câmara de Vereadores além do Ministério Público ignoraram o pedido de desbloqueio e só desocupam a estrada após o envio de ônibus escolares e o início das obras de revitalização dos ramais. 

 

Fonte - NewsRondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.