POLÍTICA & MURUPI: RESPOSTA 'DISCOSTA'

Hoje pela manhã o ex-presidente que fará um ano de prisão no próximo domingo teve um encontro com o delegado da PF Filipe Pace para falar sobre propinas pagas pela Odebrecht em contratos para construção de navios-sonda via Sete-Brasil.
Sexta-Feira, 05 de Abril de 2019 - 15:56

“Primeiro o sistema destruiu empregos porque o recolhimento é feito sobre a folha de pagamento. E agora vai treinar o filho de trabalhador que você desempregou? Uma função social interessante, mas questionável.”– Paulo Guedes sobre o Sistema “S”

Embiocar é verbo do soltador de pipa. Embiocar é a manobra da pipa indo de ponta ao chão ou dibicando. Dibicar é descer de bico. Tal qual a pesquisa feita pelo instituto XP que mostra a aprovação do presidente Bolsonaro com magros 35% apenas. E o fato não é novo. Todo mês sua aprovação emagrece 2 pontos e a sua  reprovação cresce como rabo de cavalo. Está difícil manter a pipa no ar e não é vento. É falta de traquejo.

O polêmico – melhor seria chamá-lo de atrapalhado? – ministro da educação Ricardo Vélez Rodríguez subiu no telhado e deve passar o fim de semana à base de fluoxetina depois que o presidente Bolsonaro afirmou num café da manhã com jornalistas: “Está bastante claro que não está dando certo o ministro Vélez. Na segunda-feira, vamos tirar a aliança da mão direita. Ou vai para a esquerda ou vai para a gaveta”. Ricardo Vélez z que está na frigideira desde que assumiu, precisa sair já. Vai-te Coiso!

O ministro Paulo Guedes está com a língua afiada e o bico da bota aprumado. Depois de enquadrar a esquerda na Câmara dos Deputados foi ao Lide e entre os seus, moeu o Sistema S: “Nada contra a educação do Sistema S. Um espetáculo, técnico. Mas se você recolhe 100 e gasta 20 com educação, com 80 financiando campanha política, tentando aprovar legislação favorável, comprando prédio no Rio de Janeiro para diretor do Sistema S, para ter R$ 20 bilhões de caixa, salários altos…”. Com Paulo Guedes não há meio termo. É uma no cravo e a outra também. Pau puro.  

4-Reguffe, um senador das Arábias

Ele recusa verba indenizatória, viagem internacional, aposentadoria especial, plano de saúde, correio, salário extra, carro oficial, auxílio-moradia, gasolina, e a assessoria tem só nove pessoas.

Com esta moral toda, o senador Reguffe é o autor de um projeto no que extingue o uso do carro oficial em todo país, exceto o do presidente da República. E já aprovado na CCJ onde aguarda há 50 dias que alguém lhe dê um empurrão. Mas se você acha que isso vai dar em algo, esqueça. A “tchurma do querumeu” não deixa.

5-Resposta “discosta”

Hoje pela manhã o ex-presidente que fará um ano de prisão no próximo domingo teve um encontro com o delegado da PF Filipe Pace para falar sobre propinas pagas pela Odebrecht em contratos para construção de navios-sonda via Sete-Brasil formação de cartel de construtoras na obra da usina hidrelétrica de Belo Monte.

Sem juiz, sem TVs e sem holofotes o “Redivivo” deu uma de defunto e nem um pio. Necas de pitibiribas.

leoladeia@hotmail.com

Fonte - Leo Ladeia/NewsRondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.