POLÍTICA & MURUPI: PRISÃO ABERTA?

Parece uma provocação o número total de 38 presos – alude ao conhecido calibre de um revólver – que fugiram do sistema prisional do estado em dois dias.
Quinta-Feira, 04 de Abril de 2019 - 17:21

“Tchutchuka é a mãe, avó, sua família. Você não me respeita e eu não lhe respeito.”– Paulo Guedes para Zeca do PT devolvendo e ampliando o tratamento recebido.

1-Prisão aberta?

Parece uma provocação o número total de 38 presos – alude ao conhecido calibre de um revólver – que fugiram do sistema prisional do estado em dois dias.

Como a queda de braço entre o sindicato em greve, o executivo e o judiciário continua, devo acreditar talvez porque querem que eu acredite, que uma coisa não tem nada a ver com a outra. 

Como estou do lado de fora da prisão o que desejo é que preso fique preso e que o estado cumpra seu papel, seja com agentes penitenciários, PM, ou marcianos. Chega!

2- Busão rural

Se tudo der certo os meninos da zona rural de Porto Velho começarão o ano letivo até o fim do abril. Todos no buzão. Mas e se não der certo que tal olhar os anos 50? Fui alfabetizado em casa, zona rural. Depois e sem transporte freqüentei o grupo a pé ou na carona do leiteiro ou o carro de boi, mas o prédio e a professora estavam lá. Havia aula e compromisso com o ensino. 

Por que não adaptar transporte e calendário escolar à singularidade do nosso clima e região? E que tal um transporte escolar cooperado feito por moradores de distritos?  

“Generalizou-se no Brasil a percepção de que não há local mais seguro para os corruptos do que o STF. Juízes de primeira instância aprenderam a prender. Certos ministros da Corte Suprema especializaram-se em soltar” disse o jornalista Josias de Souza em artigos que recomendo a leitura a todos, no momento em que o STF recebe uma série de pessoas conhecidas e nem tanto para um rapapé com jeito de desagravo e, quando atendendo ao pedido da OAB – quem diria... – adia o julgamento de matéria induvidosa, salvo dentro do próprio STF. Para ir ao artigo, pressione aqui. Vale a pena.

Como escrevi ontem, a estratégia do STF era adiar a sessão para julgar a prisão em segunda instância pois havia o indicativo de que a votação seria pela manutenção da regra. O ministro Toffoli viajou e antes de embarcar deu um vaza na programação que tinha tudo para dar com os burros n’água e o PT festeja uma vitória por WO. Hoje ressurgiu a campanha pró-saída do líder da prisão e dá-lhe bumbo até quando o STF tiver certeza de que pode alterar a regra. Com alto custo social o PT ganhou, mas nem pode comemorar. No próximo domingo faz um ano que “O Cara” está no xilindró.

A “tchurma do primário mal feito” se juntou para a batalha verbal e não leu o regimento da CCJ, introdução à economia, os trabalhos sobre previdência social e matérias pró e contra o tema disponíveis na internet. Sem o devido preparo, salvo as raras exceções o que se viu foi o renascer do belicismo diário da era do impeachment, algo que todos julgavam enterrado. Não tem jeito: eles crescem como a erva daninha. O povo destitui pelo voto e aparecem outros do mesmo jaez no parlamento. E não só na esquerda.

leoladeia@hotmail.com

Fonte - Leo Ladeia/NewsRondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.