POLÍTICA & MURUPI: IMPEACHMENT JÁ?

Mas o tempo, as pessoas e o relacionamento são bem diferentes hoje. A ALE está com a batata na mão e tem dois caminhos: ler o pedido e iniciar o processo afastando de imediato o governador com a entrada automática do vice, ou negociar e engavetar o pedido.
Quarta-Feira, 03 de Abril de 2019 - 09:39

“Pensando bem...se a visita a Israel fosse de deputados e senadores, faltaria muro para tanta lamentação.” – Jornalista Claudio Humberto – Diário do Poder

1-Impeachment já?

Dois cidadãos, um deles advogado, entraram com um pedido de impeachment contra o governador Marcos Rocha. Há o fato determinante e o pedido está bem embasado, apesar de ser fato sem grande relevância e até ocorrido nos dois governos passados.

Mas o tempo, as pessoas e o relacionamento são bem diferentes hoje. A ALE está com a batata na mão e tem dois caminhos: ler o pedido e iniciar o processo afastando de imediato o governador com a entrada automática do vice, ou negociar e engavetar o pedido. Em ambos os casos um desgaste que poderia ter sido evitado. E la nave vá.

2- Pouso forçado

E agora? Quem tinha de ser preso foi preso, que tinha de ser solto foi solto afinal. Sem por em dúvida a investigação da Draco, se foi consistente que se mostrem as provas e se não há nada de errado que se faça a reparação dos danos o mais rápido possível.

Aliás, Pimentel sabe como é difícil passar por isto bem como corrigir um erro. Defendo contudo que tudo seja investigado e que cada um responda por seus atos e seu CPF.

Para relembrar e confirmar como a história é previsível e monótona. Estes cem dias de governo não são diferentes dos cem dias dos seus antecessores desde FHC a Dilma. Na média a aprovação e a rejeição do capitão se mantém no nível dos antecessores e até o fato da tentativa de emplacar uma reforma previdenciária que no passado deu com os burros n’água. Ou seja, o diabo até assusta, mas não é tão feio como se pinta. 

4-Um beiço de 70 milhões

Com a sutileza de uma sucuri sob a água uma jogada se arma para anistiar débitos de partidos políticos no Congresso – onde mais seria? – dando uma solene banana para a lei e para o otário pagador de impostos conhecido como contribuinte.

Puxando a ala dos picaretas, Paulinho da Força, filhote do sindicalismo mais predatório do país. E o que buscam? Dar um beiço de R$70.000.000,00 ao erário enquanto a grande mídia nos empulha uma importante e atual discussão sobre se o nazismo é de esquerda ou direita. É que de R$70.000.000,00 pode sobrar algum pro fim do mês. Ô raça do cão!

O general Santos Cruz da Casa Civil foi ao Congresso e pá! A lista de cobranças dos senadores lhe foi dada como mimo. Coisa simples como o que faz cada ministro no governo? A razão é ganhar tempo. Por que falar com o Santos Cruz se quem tem a carteira recheada é outro? Ai o general desesperou e um deputado do Mato Grosso traduziu: “é angústia que ele está tendo e vai conversar com o presidente”. Ora, ora...

leoladeia@hotmail.com

Fonte - Leo Ladeia/NewsRondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.