News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 14 de Junho de 2021

12 anos

ADOLESCENTE MUDA DE CIDADE PARA FUGIR DE STALKER E É SURPREENDIDA POR ELE NOVAMENTE

Atualmente a menina mora em Barra do Garças (510 km de Cuiabá), mas quando foi mantida em cárcere privado, aos 14 anos, ela ainda morava na vizinha Aragarças (GO).
Quinta-Feira, 31 de Janeiro de 2019 - 15:23

Atualmente a menina mora em Barra do Garças (510 km de Cuiabá), mas quando foi mantida em cárcere privado, aos 14 anos, ela ainda morava na vizinha Aragarças (GO).

Ao todo, a vítima já possui três boletins de ocorrência contra o suspeito, mas isso não o impede de persegui-la. No primeiro encontro dessa quarta-feira (30) ele chegou a jogar uma pedra nela e, mais tarde, quando retornou à casa da vítima, o suspeito ainda a ameaçou com um facão.

O primeiro crime

Já em casa, conforme o boletim de ocorrência, ela contou ter recebido um telefonema do suspeito – com quem ela afirma nunca ter tido nenhum relacionamento amoroso – ordenando que ela arrumasse suas coisas e esperasse por ele na porta da casa dela, senão ele a mataria.

Com medo, a adolescente obedeceu. Ele pegou a menina às 14h30 do dia 20 de dezembro de 2018 e a levou para a casa dele, onde mais seis amigos os aguardavam. A todo momento a menina recebia a ameaça de que, se contasse algo aos pais, seria assassinada.

Ela ficou na casa por dois dias, chegando a ver o suspeito usando e vendendo drogas. Na noite do dia 20 de fevereiro de 2018, a menina afirma ter sido estuprada pelo suspeito e, na manhã do dia 21, a teria obrigado a usar drogas. Durante todo o tempo ela foi impedida de falar com a família e teve seu celular desligado.

No fim da tarde do dia 22 de fevereiro de 2018 ela foi levada para casa e, sob ameaça de morte, impedida de contar o que havia acontecido. No dia 23 de fevereiro o suspeito voltou a fazer contato, afirmando que iria pegar a menina na escola. Mas a tia dela foi antes e a buscou.

No mesmo dia, o suspeito voltou a ligar, por volta das 11h30, ordenando que a menina e o pai dela saíssem de casa, ou ele iria “atirar na residência”, consta no boletim de ocorrência.

A menina fugiu pelas portas do fundo e a tia dela a levou para a delegacia, onde o caso foi registrado como estupro e ameça. A menina não sabia informar onde o suspeito morava e o único dado que tinha sobre ele era o primeiro nome.

Ressurgiu

A menina mudou-se para Barra do Garças (MT), cidade vizinha a Aragarças (GO), onde o primeiro crime aconteceu. E nessa quarta-feira (30), quase um ano após o pesadelo vivido durante o cárcere privado, ela reencontrou o sequestrador.

Conforme o boletim de ocorrência, ela estava levando o lixo para fora, por volta das 14h30, quando foi surpreendida pelo suspeito, que correu atrás dela e atirou uma pedra que atingiu seu braço esquerdo.

Desesperada, a menina correu em direção à casa de uma vizinha, onde foi socorrida aos prantos e bastante nervosa. A vizinha acionou a Polícia Militar.

Quando a polícia chegou, o suspeito já havia fugido. Segundo a vítima, o suspeito estava na porta de sua atual residência aguardando que ela saísse. Além da pedrada, ele teria feito ameaças de morte à vítima e também pelo celular da mãe dela. O caso foi registrado como lesão corporal.

No mesmo dia, por volta das 20h40, o suspeito retornou à casa em que a adolescente mora com a família. A menina viu a sombra dele com um facão no lado de fora da residência e chamou o pai.

Conforme o boletim de ocorrência, ao perceber que a adolescente havia pedido socorro, o suspeito fugiu mais uma vez, deixando o facão próximo ao muro dos fundos da casa.

A menina ficou bastante nervosa e o pai acionou a Polícia Militar novamente.

“A vítima alega que está com bastante medo do suspeito tirar sua vida e pede providências, pois recorda dos momentos terríveis que passou junto a ele”, consta no boletim de ocorrência, se referindo aos dois dias e meio em que ficou sequestrada.

Dessa vez, o caso foi registrado como violação deito, ele ainda não foi encontrado pela polícia e segue foragido.e domicílio e ameaça. Apesar de três boletins registrados e das constantes aproximações do susp

Fonte - 010 - olivre

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.