News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021

Livre

CASO DANIEL: SUSPEITO DIZ QUE OBJETIVO DE EMPRESÁRIO ERA CASTRAR DANIEL

Acusado do crime também foi denunciado pela própria mãe, por violência. Corpo de jogador foi encontrado com pênis decepado
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018 - 11:32

Um dos suspeitos de participar do assassinato do jogador Daniel Freitas disse nesta segunda-feira (12/11), à Polícia Civil do Paraná, que o empresário Edison Brittes, apontado como principal autor do crime, levou o atleta a um matagal com o objetivo de castrá-lo. Ele confirmou seu envolvimento, segundo a defesa.

“Eles se associaram para fazer uma castração da vítima. Houve convite do Edison Brittes para que fossem juntos para segurar o Daniel para que esse pudesse fazer a castração”, disse Edson Stadler, advogado de Eduardo Henrique Silva, de 20 anos.

O rapaz estava com Brittes no carro que levou o atleta ao local onde foi morto. No depoimento, Silva disse que se soubesse que o empresário iria matar Daniel não o teria acompanhado. O suspeito é primo de Cristiana, mulher de Brittes.

A defesa dos outros dois jovens que estavam no veículo nega esta versão. O corpo do jogador foi encontrado com sinais de espancamento e o pênis decepado.

Ocorrências

De acordo com reportagem do portal Massa News, o empresário Edison Brittes foi denunciado à polícia pela própria mãe depois de ser cobrado por uma dívida antiga. Boletins de ocorrência registrados no começo deste ano mostram que a mãe de Edison Brittes emprestou R$ 165 mil ao filho em outubro de 2014, referente à venda de um imóvel. O dinheiro seria utilizado para que o rapaz pudesse investir em um negócio próprio.

Ainda segundo a reportagem, ambos combinaram que o valor seria pago em até um ano, mas a dívida nunca foi sanada. Quando a mãe de Edison cobrou, ele a ameaçou. O filho xingou a própria mãe com palavras de baixo calão e ainda disse que ela seria “folgada demais e que vive nas costas dos outros”.

O caso ainda está em andamento na Justiça e uma audiência já está marcada para fevereiro do ano que vem. Um tio de Edison ainda revelou que este não é o primeiro atrito familiar que o empresário se envolve. O primeiro “roubo” cometido por Edison, segundo esse tio, foi cometido aos 17 anos de idade, quando ele levou R$ 30 da sua carteira. Edison não tem um bom relacionamento com o pai há alguns anos.

Informações divulgadas pelo Jornal Nacional apontam que, antes de confessar o crime, o comerciante que matou Daniel teria ligado para a mãe do jogador oferecendo ajuda para encontrar o assassino. O comerciante Edison Brittes Júnior tem passagens pela polícia e duas são por porte ilegal de arma.

Num boletim de ocorrência de junho, os policiais dizem que pararam o carro de Edison porque ele estava em alta velocidade. Dentro foi encontrada uma pistola carregada. Edison tinha o registro, mas não tinha a guia para transportar a arma. Os policiais levaram o comerciante para a delegacia.

(Com informações da Agência Estado)

Fonte - 010 - metropoles

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.