News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sabado, 17 de Abril de 2021

Livre

MÉDICO E SERVIDORA RECEBEM MEDALHA DO MÉRITO JUDICIÁRIO CONCEDIDO PELO TJRO

De acordo com os artigos 210 e 212 do regimento interno do TJRO, a honraria presta homenagem especial às pessoas naturais ou jurídicas que tenham prestado relevantes serviços à República Federativa do Brasil, ao Estado de Rondônia ou ao Poder Judiciário.
Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018 - 10:17

Proposta pelos desembargadores Marcos Alaor Diniz Grangeia e Alexandre Miguel (que também é presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia – Ameron), o Tribunal de Justiça de Rondônia concedeu na manhã desta segunda-feira (22) a concessão da Medalha do Mérito Judiciário “Foud Darwich Zacharias” ao médico pediatra José Roberto Vasques de Miranda e a servidora aposentada Lúcia de Araújo Dantas.

De acordo com os artigos 210 e 212 do regimento interno do TJRO, a honraria presta homenagem especial às pessoas naturais ou jurídicas que tenham prestado relevantes serviços à República Federativa do Brasil, ao Estado de Rondônia ou ao Poder Judiciário. A solenidade foi presidida pelo vice-presidente do TJRO, desembargador Renato Martins Mimessi – neste ao representando o presidente Walter Waltenberg da Silva Júnior. Os homenageados receberam as medalhas das mãos do decano, desembargador Eurico Montenegro Júnior e do desembargador mais jovem da Corte, Hiram Marques.

Em discurso, o desembargador Alexandre Miguel, recorreu aos estudos do sociólogo inglês Michael Young que empregou pela primeira vez o termo meritocraria no livro Rise of the Meritocracy, escrito em 1958. “Muito embora Young tenha empregado essa expressão de certo modo pejorativa – relacionando a segregação da sociedade pelos aspectos de elevado grau de inteligência avaliado pelo QI e grande nível de esforços pessoais – seus estudos abriram caminhos para o entendimento e a importância moral de compensação pelo conhecimento técnico, profissional e qualificado em determinadas áreas”, mencionou o presidente da Ameron. “Essa Corte de Justiça concede hoje, pelo reconhecimento de seu mérito tão distinta honraria à dona Lúcia de Araújo Dantas, pessoa de gestos simples, mas de posições fortes e ativa – exemplo de servidora. E ao doutor José Roberto que optou por salvar vidas e cuidar de pessoas, deixando como marca uma brilhante devoção à carreira mais nobre entre todas atividades profissionais: a medicina. Muito aprendi com esse homem quando fui seu auxiliar em trabalho voluntário na Zona Leste durante muitos anos”, completou.

A concessão da honraria pegou ambos os homenageados de surpresa. “Trabalhei por 28 anos no Tribunal de Justiça e atuei não só na área de pediatria, mas também fui diretor do departamento médico. Uma das tarefas mais importantes para mim foi ter participado junto com a juíza Sandra Nascimento no julgamento do massacre de Corumbiara. Nós organizamos todos os serviços de urgência durante 40 dias e evitamos qualquer problema na área de saúde e emergência. Graças ao Tribunal de Justiça de Rondônia fiquei em Porto Velho, pois quando o Hospital João Paulo Segundo onde trabalhava foi vendido ao Governo, quis voltar para Ribeirão Preto. Então vi um anúncio no jornal que estavam lançando as inscrições para o concurso do Tribunal, fiz a prova e fiquei”, relembra o médico José Roberto Vasques de Miranda.

Também emocionada com a homenagem, a servidora Lúcia de Araújo Dantas que iniciou a trajetória no Poder Judiciário como auxiliar de serviços gerais e se aposentou lotada na Escola da Magistratura, relembrou todos os momentos de convivência com magistrados, alunos, professores e demais servidores. “A Escola era a minha vida e fazia tudo por ela. Podia ser feriado ou domingo, eu esperava o ônibus para ir trabalhar e não me importava. Se ficasse o dia inteiro à noite, eu ficava. A Escola está no meu coração, gostava e recebia todo mundo. Inclusive não há um magistrado que eu não conheça ou não saiba o nome, pois eu conheço todos eles”, revela com saudosismo a servidora que exerceu as atividades por 30 anos até se aposentar em 2018.

A Medalha do Mérito Judiciário “Fouad Darwich Zacharias” é do tipo comenda, em metal dourado, tendo ao centro a estrela que simboliza Rondônia, com a efígie, em perfil, do desembargador Fouad Darwich Zacharias, tudo circundado com a inscrição “Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia – Mérito Des. Fouad Darwich Zacharias” tendo, no verso, a figura da Justiça, representada pela Deusa Têmis, sentada, circundada pela inscrição “Ubi Homo Ibi Jus”. O nome atribuído a medalha é uma homenagem póstuma ao primeiro presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia.

Além dos magistrados mencionados acima, prestigiaram a solenidade os desembargadores Roosevelt Queiroz Costa, Raduan Miguel Filho, Gilberto Barbosa, Isaías Fonseca Moraes, Valdeci Castellar Citon, Oudivanil de Marins, Marialva Henriques Daldegan Bueno, Miguel Mônico, Paulo Kiyochi Mori, Rowilson Teixeira, Valter de Oliveira, Eurico Montenegro Júnior; e ainda os juízes Cristiano Gomes Mazzini, Rinaldo Forti da Silva, Euma Mendonça Tourinho e Guilherme Ribeiro Baldan.

Fonte - 010 - Imprensa Ameron

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.