News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021

10 anos

HOMEM MATA ADOLESCENTE, LEVA A FAMÍLIA AO CORPO E DEPOIS DIZ NÃO TER PARTICIPADO DO CRIME

Um caso assustador está chocando a pequena cidade de Colniza (1.070 km de Cuiabá). Um homem está sendo acusado de assassinar a adolescente Késia Letícia França da Silva,
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018 - 22:18

COLNIZA (MT) - Um caso assustador está chocando a pequena cidade de Colniza (1.070 km de Cuiabá). Um homem está sendo acusado de assassinar a adolescente Késia Letícia França da Silva, 14 anos, – desaparecida há 11 dias -, levar a família até o local onde enterrou o corpo da menina – o lixão da cidade – e, depois, tentar dizer não ter participação no crime.

Ele foi preso nessa terça-feira (18), depois que o corpo da adolescente foi encontrado. Estranhamente, ao mesmo tempo, outra adolescente denunciou um estupro cujo suspeito a teria ameaçado dizendo que, se ela não ficasse com ele, a mataria, assim como teria matado Késia.

Ao ver a foto do suspeito que tinha acabado de ser preso, ela confirmou se tratar também de seu estuprador.

O desaparecimento

Késia estava desaparecida desde as 14h30 do dia 08 deste mês. Conforme o boletim de ocorrência registrado pela mãe, a menina tinha saído de casa dizendo que iria visitar uma amiga, como sempre fazia, mas não retornou no horário de costume, às 18h30.

No dia 09 de setembro a mãe registrou um boletim de ocorrência, em que contou que a filha vinha sofrendo com depressão e automutilação. No documento ela também contou que a adolescente escrevia cartas dizendo sentir prazer na automutilação e que nada de bom acontecia na vida dela.

A amiga que a menina iria visitar disse que ela apenas passou em sua casa por volta das 14h30, lhe deu um abraço e disse que iria ver algumas roupas no centro da cidade. Porém, as amigas foram vistas juntas por volta das 17h30.

A mãe ainda recebeu mensagens via WhatsApp dizendo que um rapaz de Aripuanã (950 km de Cuiabá) iria para Colniza para fugir com uma moça e que esta provavelmente era sua filha, mandando até mesmo foto do suspeito para a mãe.

Corpo no lixão

Um investigador da Polícia Civil entrou em contato com a Polícia Militar pedindo apoio, pois tinha recebido uma denúncia de que no lixão havia um corpo em uma cova.

A denúncia partiu de um suspeito que atende pelo nome de Rodrigo, que teria falado em um bar que sabia onde estava o corpo de Késia. Ele também teria levado a família da adolescente até o lixão onde o corpo foi encontrado e depois fugido.

Depois de confirmado que a denúncia era real, a Polícia Militar fez buscas pela cidade à procura do suspeito e o encontrou em um bar próximo à Feira Municipal de Colniza.

Perguntado sobre como ele sabia onde estava o corpo, ele disse que “apenas levou familiares da jovem desaparecida até o local, mas que não tem envolvimento [no crime]”, consta no boletim de ocorrência.

Com base na incoerência da fala, os militares detiveram o suspeito e o levaram para a delegacia. Quando estavam a caminho da delegacia, os policiais foram acionados na Escola Vinícius de Moraes, onde a diretora afirmava ter acontecido um fato atípico com uma aluna.

A equipe foi até a escola e encontrou a diretora junto a uma aluna aos prantos, bastante abalada emocionalmente, dizendo que tinha algo para relatar à polícia.

“Foi então que disse que, no último sábado (15), quando passava perto de um bar, um homem alcoolizado a teria agarrado, levado até um canto e forçado um abuso sexual, que não se consumou. Então lhe disse que era para ficar com ele, pois ele teria matado a jovem que estava desaparecida e tinha ganhado um bom dinheiro e que, se não ficasse com ele, iria matá-la”, consta no boletim de ocorrência.

Os policiais imediatamente mostraram para a estudante a foto do suspeito que tinha acabado de ser preso e ela o reconheceu, apontando-o como o homem que lhe ameaçou e tentou abusar sexualmente.

O Conselho Tutelar foi acionado e acompanhou a estudante até a delegacia, para ser ouvida pelo delegado. O caso continuará a ser investigado pela Polícia Civil de Colniza.

Fonte - o livre

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.