News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Terça-Feira, 13 de Abril de 2021

10 anos

OITO DOS PRESOS MAIS PERIGOSOS DO ESTADO DE GO SÃO TRANSFERIDOS PARA RONDÔNIA - VÍDEO

Os detentos são considerados de alta periculosidade e foram para uma penitenciária de segurança máxima em Porto Velho
Terça-Feira, 18 de Setembro de 2018 - 09:18

A Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP) e a Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP), apresentaram nesta segunda-feira (17), uma ação de combate ao crime organizado, que culminou na transferência de oito líderes de facções criminosas para um presídio de segurança máxima em Porto Velho (RO). Eles estavam presos no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia.

Durante a coletiva realizada nesta manhã, Irapuan Costa Júnior, secretário de Segurança Pública, declarou que os detentos transferidos são responsáveis por ordenar a maior parte dos homicídios ocorridos em Goiânia nos últimos meses. “Eles foram levados em um comboio com forte escolta policial, do Complexo Prisional para o Aeroporto Santa Genoveva, onde embarcaram em um avião da FAB. Polícia Militar, Polícia Civil, Diretoria Geral de Administração Penitenciária, Ministério da Justiça e a Força Aérea Brasileira (FAB) foram mobilizadas nesta ação”.

A ação demandou mais de 60 dias de investigação e a pasta admite que mais atividades serão conduzidas nos próximos dias. Segundo Irapuan, os presos “ficarão segregados e não terão como comandar o crime de dentro das instalações. O resultado desta operação sentiremos nos próximos dias, com reduções ainda maiores nos indicadores criminais do Estado”.

Todos os detentos foram condenados ou possuem indiciamento por homicídios, tráfico de drogas, roubos e associação criminosa. Sérgio Dantas da Silva Filho foi condenado a 24 anos e 9 meses de prisão. José Constantino Júnior, condenado a 31 anos e 2 meses. Renato Pereira do Nascimento, cumpre 23 anos e 8 meses de prisão. Carlos Alberto Lopes foi sentenciado a 94 anos e 3 meses. Natir de Morais Junior cumpre seus 41 anos e 2 meses de prisão. Heully Rios dos Santos foi condenado a 49 anos e 6 meses. Fernando Alves Motta foi condenado a 26 anos e 4 meses e Flávio Fernandes da Silva, condenado a 97 anos e 7 meses de prisão.

Da esquerda para a direita; Sérgio Dantas, José Constantino, Renato Pereira, Carlos Alberto, Natir de Morais, Heully Rios, Fernando Alves e Flávio Fernandes.

 

Fonte - 010 - emaisgoias

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.