News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Quarta-Feira, 02 de Dezembro de 2020

Livre

POLÍTICA & MURUPI: MORO NO BANCO DOS RÉUS...

O caso tem a ver com o evento ocorrido no fim do governo Dilma Rousseff, quando a presidente indicou Lula para a Casa Civil.
Terça-Feira, 24 de Abril de 2018 - 20:20

FRASE DO DIA:

“Se você não paga para usar um serviço ou produto na internet é porque você é o produto” – Um alerta sobre a proteção de seus dados nas redes sociais.

O ministro Celso de Mello liberou a ação penal contra o deputado federal Nelson Meurer PP-PR para julgamento na Segunda Turma do STF. É a primeira ação da Lava Jato que será julgada pelo STF e pode levar Nelson que tem foro especial a ser condenado por fraudes na Petrobras. Revisor da ação, Celso de Mello pediu ao ministro Fachin que preside a turma para marcar a data do julgamento de admissibilidade, o que pode ocorrer em maio. Três anos depois a fila andou a passo de tartaruga. Mas e o que fará o STF? Admitirá?

2-A Lavajato não para I

Enquanto o STF represa processos a Lavajato continua atrás dos ratos do erário público e hoje a PF foi a uma famosa ratoeira em Brasília, o Congresso Nacional. Com 24 mandados de busca e apreensão no gabinete e residência do deputado "Dudu da Fonte" do PP-PE, do senador Ciro Nogueira-PI, presidente do PP e prisão do ex-deputado Márcio Junqueira-RR.

Apesar do sigilo da operação sabe-se que a refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, que custou R$68 bilhões aos cofres públicos está no rolo.

3-A Lavajato não para II

Quem entregou Ciro Nogueira e Dudu da Fonte foi o ex-assessor parlamentar José Expedito Rodrigues Almeida pois ficou com medo quando o Marcio Junqueira lhe deu um toque: “Ele disse que era para eu sumir.” 

Expedito foi testemunha-chave no inquérito do quadrilhão do PP e revelou a propina da UTC a Ciro seu ex-chefe. Chegou a fazer parte do programa de proteção à testemunha, mas começou a ser assediado por Junqueira, que lhe prometeu emprego e casa em Roraima, além de grana para desaparecer. Junqueira, preso hoje, também pagou mais de R$ 100 mil em propina, usando “boletos bancários”. Haja rolo.

4-A Lavajato não para III

Conversava hoje à tarde com o experiente jornalista Zé Carlos Sá e fazíamos conjecturas a respeito da Lavajato. Lembrei-me depois da conversa do exemplo da cebola. Cada vez que se retira uma camada aparecem outras, ou mais do mesmo em tamanho menor.

Até aqui só vimos as primeiras cascas o que já fez muita gente chorar. Empresários, políticos, empresas estão fazendo o mea culpa – alguns atrás das grades – e devolvendo o que foi surrupiado. E la frente quando outras cascas começarem a ser removidas? Imaginem as subempreiteiras , as prestadoras de serviços reais ou fictícios... E quando abrirem a caixa-preta do BNDES?

5-Moro no banco dos réus...

Dois anos após apresentação da denúncia, o CNJ - Conselho Nacional de Justiça deverá  julgar em processo interno que apura eventual crime contra a Constituição Federal por parte do juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba.

O caso tem a ver com o evento ocorrido no fim do governo Dilma Rousseff, quando a presidente indicou Lula para a Casa Civil. Às vésperas da posse, Moro tornou públicos, os diálogos (tchau querida) entre Dilma e Lula sobre a nomeação (levada pelo Bessias). Moro que já pediu “escusa”, terá que responder criminalmente. Pode acontecer ainda hoje.

leoladeia@hotmail.com

Fonte - Leo Ladeia/NewsRondônia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.