Sexta-Feira, 09 de Março de 2018 - 16:15 (Política)

L
LIVRE

JUÍZES E PROMOTORES ESTÃO SUSCETÍVEIS A GRAMPO ILEGAL, DIZ DEPUTADO

A ação foi realizada possivelmente por uma “Escuta Ambiente” sem autorização judicial, na qual até a data de hoje (9), nenhum órgão de investigação e inteligência de Combate ao Crime Organizado se manifestou através dos seus presidentes.


Imprimir página

Uma verdadeira onda de “grampos” denominada de “grampolândia” pipocou nos quatro cantos de Rondônia, após a divulgação dos diálogos do deputado Jesuíno Boabaid (PMN) e do presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (MDB), na última segunda-feira (5) pelas redes sociais

A ação foi realizada possivelmente por uma “Escuta Ambiente” sem autorização judicial, na qual até a data de hoje (9), nenhum órgão de investigação e inteligência de Combate ao Crime Organizado se manifestou através dos seus presidentes. O clima de instabilidade democrática no Estado de Rondônia é uma indecência pública e notória.

Sem governo, o estado democrático de direito não é exercido. Diante dessas e outras reflexões, o deputado estadual Jesuíno Boabaid (PMN), em seu discurso no final da manhã da última quarta-feira (7), disse que membros do Poder Judiciário, do Tribunal de Contas e do Ministério Público podem ser as próximas vítimas do sistema de arapongagem, que foi deflagrada nesta semana.

– Estou com a minha consciência tranquila. Ficarei até o último dia do meu mandato e proponho uma investigação minuciosa da Polícia Federal neste caso – Desabafou Jesuíno Boabaid em transmissão ao vivo pelas redes sociais da Assembleia Legislativa.

Por fim, o parlamentar estadual disse na tribuna da Casa de Leis, que essa ação tem o cunho de desqualificar as atividades do parlamento quanto o papel de legislar e fiscalizar o Poder Executivo. Tudo isto garantido na Constituição Federal. A população do Estado de Rondônia, ainda está nocauteada com esses e outros fatos vexatórios envolvendo os poderes.

Fonte: 015 - mapping

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias