Terça-Feira, 06 de Março de 2018 - 08:30 (Política)

L
LIVRE

PARECER DE ELLIS REGINA REPROVA RELATÓRIO DA SEMUSA

Com apenas 9 vereadores, representantes da saúde foram criticados pela má gestão pública.


Imprimir página

Com as notícias que correm nos corredores da Câmara, acredita-se que a saúde da capital será privatizada

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho (Semusa) apresentou o relatório das atividades da pasta em audiência pública especial que aconteceu na tarde de quarta-feira (28). Após apresentação, alguns vereadores que estavam presentes criticaram o modo como a administração tucana do prefeito Hildon Chaves (PSDB) desenvolve o trabalho. O relatório das atividades da secretaria é uma determinação legal onde o Poder Público é obrigado a apresentar à Casa de Leis o funcionalismo da saúde a cada 4 meses.

Após os questionamentos e críticas levantados pelos vereadores Cristiane Lopes (PP), Ada Dantas Boabaid (PMN) Edésio Fernandes (PR) e vereadora Ellis Regina (PC do B); disse ao Secretário Adjunto da Semusa, Marcos Vinicius, que  é contra a terceirização da saúde. Ellis alertou que a terceirização sucateará ainda mais o serviço público, já que os vereadores não terão mais o poder de fiscalização das licitações e o povo não terá mais de quem reivindicar.

O médico e presidente da Casa de Leis de Porto Velho, vereador Maurício Carvalho (PSDB) não estava presente, o líder do governo tucano Alan Queiroz (PSDB) também não estava e justificou que iria realizar seu trabalho de dentista no município.

Ellis Regina ressaltou que as pessoas que mais têm autoridade para falar como funciona o serviço público de saúde de Porto Velho são os servidores estatutários. Agentes Comunitário, Agentes de Combate a Endemias, Enfermeiros, Auxiliares de Enfermagem e Auxiliar de Laboratório. A vereadora alega que os servidores estão sendo atacados desde o início da gestão tucana de Hildon Chaves (PSDB), mas para Ellis Regina a realidade na pratica é outra, no papel de vereadora e presidente do sindicato do servidor público, Ellis ouviu os profissionais da Semusa e afirmam que a situação nas unidades de saúde estar pior do que a da gestão do ex-prefeito José Guedes, quando deixou o servidor com três meses de salários atrasados. Para Ellis Regina a missão mais difícil de desenvolver na capital é a pasta da saúde.

Licitações

Ellis Regina repudiou as pessoas responsáveis pelas licitações da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e de toda a gestão, na próxima segunda-feira (5), vereadores encaminharão um requerimento convocando os responsáveis pelo processo licitatório e que apresentem os documentos da secretaria de saúde e das demais. Ellis Regina criticou a maneira de como vem sendo realizado os trabalhos de licitações de medicamentos. Com a criação de uma superintendência de licitações (SML), o trabalho ficou mais lento, pois funcionários convidados do governo analisam os documentos depois encaminham para os Gastos Públicos (SGP) enviam á secretaria e nada não se resolve. As unidades de saúde não tem o básico para tender a comunidade, a missão cai nas mãos do servidor público que assume a bronca.

Ponto Eletrônico

Ellis Regina lembrou sobre o ponto eletrônico que espera pela implantação há mais de um ano. O ponto eletrônico no sistema público os servidores comissionados e estatutários irá mapear os funcionários e assim a prefeitura teria o controle os servidores. Tecla que Ellis Regina bate desde início da gestão tucana. Para a categoria as críticas do mal funcionalismo da gestão pública cai toda no servidor. Vereadores alegam que o grupo de Hildon Chaves afirma que o caos na saúde é culpa do servidor público.

Terceirização

O Secretário Adjuntos Marcos Vinicius ficou espantado com a notícia da terceirização, disse que não sabe nada a respeito e questionou a veracidade da informação. A parlamentar municipal Ellis Regina e os demais vereadores afirmaram ao adjunto da Semusa que o responsável deste comunicado é o líder do Poder Executivo tucano na Casa de Leis, vereador Alan Queiroz (PSDB). Membros da base alia do governo municipal se reuniram em um jantar informal para tratar sobre o assunto na Câmara.

Veículos

A presidente do Sindeprof e vereadora Ellis Regina também alertou Marcos Vinicius sobre os veículos que foram adquiridos pelas compensações das Usinas. Motos e caminhonetes que foram encaminhados á Semusa para ajudar no setor de combate a doenças endêmicas,  não estão em uso dos agentes de saúde.  Ellis Regina alertou o adjunto da saúde em relação a todo e qualquer material da secretaria que não pode estar “emprestado” à outra pasta e que no futuro poderá responder por improbidade administrativa.

Ao encerrar seus questionamentos, Ellis Regina exigiu os contratos de locação de veículos, contratos de limpeza das unidades de saúde, relação de todos os veículos da secretaria, relação de licitação de combustível dos últimos três meses, fardamento dos agentes comunitários e de combate a endemias e todos os documentos de processos junto a comissão de licitação.

Após Ellis Regina usar a tribuna, a vereadora Ada Dantas Boabaid (PMN) fechou os questionamentos e sugeriu aos membros da Semusa que seja apresentados os problemas encontrados nas unidades de saúde para terceirizar o saúde.

Fonte: 012 - mapping

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias