Terça-Feira, 20 de Fevereiro de 2018 - 13:10 (Cidades)

L
LIVRE

EQUIPE DA SEMUSB RETIRA CAMA BOX DESCARTADA DE DENTRO DE CANAL

Trabalhadores se revezam na tentativa de eliminar sujeira


Imprimir página

Como um morador pode jogar dentro de um canal uma cama box que não está mais servindo para uso, sem se importar com os problemas que essa ação pode gerar? Essa é a pergunta que os trabalhadores da Subsecretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb) se fazem, semanalmente, quando são acionados para limpar os canais da cidade e se deparam com carcaças de eletrodomésticos, móveis e uma grande variedade de resíduos.

Para o subsecretário da Semusb, Wellen Prestes, hoje a prefeitura trabalha "enxugando gelo" pois mesmo instalando placas, fazendo campanhas nas redes sociais, alertas na imprensa, muitos moradores continuam sujando ruas, galerias e canais. “O que podemos fazer é pedir que os moradores nos ajudem denunciando para que essas pessoas sejam responsabilizadas, pois esse tipo de sujeira não só deixa a cidade feia, com mau cheiro, como também traz riscos à saúde da população”, disse Prestes.

Na última sexta-feira (16), no canal localizando entre a avenida Carlos Gomes e a rua Benjamin Constant, os trabalhadores retiraram o que restou de uma cama box. “A pessoa não quer mais a cama pois já não tem utilidade, compra outra e ao invés de contratar uma caçamba para levar a carcaça, joga no canal prejudicando todo mundo que mora na região, pois essa cama vai obstruir o escoamento da água, se juntar a outros dejetos jogados por demais pessoas inconscientes e fazer o canal transbordar e com isso alagar ruas e fazer com que a água das chuvas entre nas residências, comércios e o que tiver no entorno”, observa Prestes.

A falta de conscientização da população sobre o descarte de resíduos continua sendo um fator determinante para o acúmulo de sujeira nos bueiros e os consequentes prejuízos. “Além dos entulhos jogados diretamente nas valetas, o lixo das ruas é carregado pela água da chuva até as caixas coletoras. Esse lixo jogado de forma irregular, contribui para a proliferação de animais transmissores de doenças e a poluição dos canais. E a primeira consequência dessa sujeira é o aumento do número de vetores, como baratas, ratos, escorpiões, e a proliferação de doenças como dengue, leptospirose e outras”, alerta o subsecretário.

O telefone 0800 647 1390 da coordenadoria de Postura está a disposição para devidas denúncias.

Fonte: 010 - Semusb

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias