Sexta-Feira, 16 de Fevereiro de 2018 - 11:14 (Cidades)

L
LIVRE

FISCAIS SANITÁRIOS, FARMACÊUTICOS E TERAPEUTAS NATURAIS SERÃO CAPACITADAS PELA AGEVISA EM CACOAL E JI-PARANÁ

Em 2018, os técnicos da Agevisa estão empenhados na capacitação in loco de todas as vigilâncias sanitárias municipais.


Imprimir página

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) vem intensificando as ações de vigilância sanitária para promover e proteger a saúde da população. Segundo a biomédica Vanessa Ezaki, gerente técnica de Vigilância Sanitária, em 2017 foi iniciado um trabalho de capacitação de técnicos das vigilâncias municipais e a descentralização de ações de baixa e média complexidade para execução de fiscalização por parte dos municípios, sendo que o Estado mantém a supervisão das ações.

No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é responsável por criar normas e regulamentos e dar suporte para todas as atividades da área no país. Em Rondônia, a Agevisa acompanha o trabalho executado pelas vigilâncias sanitárias municipais e complementa ações quando há necessidade, além de executar as ações nas áreas de alta complexidade, como hospitais, serviços de hemoterapia, diálise, medicina nuclear, indústrias de alimentos, saneantes e medicamentos, entre outros.

Capacitação

Em 2018, os técnicos da Agevisa estão empenhados na capacitação in loco de todas as vigilâncias sanitárias municipais.

As primeiras capacitações terão com o tema Boas Práticas de Manipulação de Homeopáticos e Fitoterápicos e acontecerão em dois municípios: Cacoal e Ji-Paraná, sendo que envolve três regionais cada um. O objetivo é regularizar centros de terapias naturais distribuídos em todo Estado, a fim de eliminar riscos que possam surgir com a manipulação inadequada de plantas medicinais.

Nos dias 5 e 6 de março acontecerá a capacitação na cidade de Ji-Paraná, com a participação de fiscais sanitários, profissionais farmacêuticos e terapeutas naturais, atuantes também dos municípios de Alvorada do Oeste, Costa Marques, Vale do Anari, Vale do Paraíso, Urupá, Theobroma, Teixeiropolis, São Francisco do Guaporé, Presidente Médici, Ouro Preto do Oeste, Nova União, Mirante da Serra, Jaru, Jorge Teixeira, Ariquemes, Alto Paraíso, Buritis, Cacaulândia, Campo Novo, Cujubim, Machadinho do Oeste, Monte Negro, Rio Crespo, Porto Velho, Candeias do Jamari, Guajará- Mirim, Itapuã do Oeste, Nova Mamoré e Distrito de Extrema.

A outra data da capacitação será 7 e 8 de março, na cidade de Cacoal, com a presença dos municípios: Espigão do Oeste, Ministro Andreazza, Pimenta Bueno, Primavera de Rondônia, São Felipe, Vilhena, Cabixi, Cerejeiras, Chupinguaia, Colorado do Oeste, Corumbiara, Pimenteiras, Rolim de Moura, Alta Floresta, Alto Alegre dos Parecis, Castanheiras, Nova Brasilândia, Novo Horizonte, Parecis, Santa Luzia, São Miguel do Guaporé e Seringueiras.

“A Agevisa entende que as terapias medicinais são milenares, passando de geração em geração, mas que precisam do controle sanitário e obedecer às normas vigentes da Anvisa”, explicou Vanessa Ezaki.

Constam na programação da capacitação palestras e debates sobre: Inclusão produtiva com segurança sanitária de empreendimentos da agricultura familiar, economia solidária e microempreendedores; Vigilância Sanitária e a simplificação do processo de licenciamento sanitário; Contextualização do uso popular de plantas medicinais de fitoterápicos no arcabouço regulatório sanitário; e os aspectos regulatórios para farmácia de manipulação, conforme a legislação vigente.

Fonte: 012 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias