Quinta-Feira, 25 de Janeiro de 2018 - 14:56 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: AH, AS ALGEMAS DO CABRAL

Sabe como se chama isso? Reorientação de brisa marinha. Ou é nada ou não serve pra nada.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“Confirmada a condenação de Lula na segunda instância, Moro perde a condição de satã providencial para o qual Lula transferia todas as suas culpas.”– Josias de Sousa, jornalista.

1-Fim de papo

Basta! Por 3 x 0 o TRF4 confirmou a sentença aplicada a Lula pelo juiz Moro em julho de 2017 e aumentou a pena de 9 anos e 6 meses de prisão para 12 anos e 1 mês.

Agora é esperar o TRF4 publicar o acórdão, a defesa recursar e chega!!! Deixa a vida me levar.

Temos a oportunidade de fazermos escolhas a cada segundo. Ao acordar podemos abrir ou não os olhos, ficar na cama ou levantar, orar ou não, comer ou não, trabalhar ou não... A vida pautada em sólidos princípios envolve sacrifícios, mas uma agradável rotina: o sono sem sobressaltos. E é bem simples: fazemos as escolhas certas e seguimos com elas...

3-Leite de pedra

Parar de lutar é reservar espaço na cadeia após a lavada do TRF4, mas a decisão pessoal é do Lula. Convenhamos, porém que obter sucesso em várias instâncias para empinar sua candidatura que começou a sangrar ontem no TRF4 manterá a característica de perda de densidade a cada recurso, ainda que favorável. Da pedra pode até sair água. Leite, nunca.

4-Ah, as algemas do Cabral

O juiz Moro inquiriu a Polícia Federal sobre o uso das algemas quando da transferência do Sérgio Cabral, dando prazo para explicações.  

Aí o ministro Torquato Jardim da Justiça, a quem a PF se subordinaseguiu a lição do jogo do bicho - “o que é bom dá duas vezes” – e refez a inquirição para a mesma PF, porém sem a pressão de tempo até porque vai esperar o que dirá o juiz. Sabe como se chama isso? Reorientação de brisa marinha. Ou é nada ou não serve pra nada.

5-Maré de azar, o retorno

A Rede TV vive correndo atrás da audiência. Sem os recursos da poderosa Globo surfa na maré dos programas de baixo custo e nas estruturas independentes de suas afiliadas, mas à vezes é preciso copiar a líder. A Rede TV tem o seu helicóptero que fica estacionado no heliporto em Osasco. Um vendaval intenso colocou a Rede TV no Jornal Nacional quando derrubou o helicóptero vazio e desligado sobre alguns carros estacionados no pátio da emissora. O prejuízo foi menor que o da Globo em Recife. E ninguém ficou ferido.   

6-Sabedoria popular

Do povão pós TRF4: “sabedoria demais vira bicho e come o dono”, “cada um responde por seu CPF”, “o choro é livre”, “a verdade liberta”, “o crime não compensa”, “cada qual com seu cada qual”

[email protected]
Facebook Leo LadeiaII

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias