Quinta-Feira, 25 de Janeiro de 2018 - 15:25 (Polícia)

16
Não recomendado para menores de 16 anos

POLÍCIA PRENDE HOMEM QUE ESTUPROU 500 CRIANÇAS E VENDEU OS VÍDEOS NA INTERNET

Após sete anos de caçada pela polícia, o pedófilo foi preso na cidade em Maracaibo, na Venezuela. O homem foi descrito pela mídia como "um dos piores criminosos da história da Colômbia e possivelmente do mundo".


Imprimir página

O colombiano Juan Carlos Sánchez Latorre, de 38 anos, foi preso pela polícia da Venezuela por centenas de crimes sexuais contra crianças. No mundo da pedofilia ele era conhecido como "Lobo Feroz" e chegou a vender US$ 60.000 em  vídeos de estupros de menores com idades variando entre 14 meses e 14 anos.

Após sete anos de caçada pela polícia, o pedófilo foi preso na cidade em Maracaibo, na Venezuela. O homem foi descrito pela mídia como "um dos piores criminosos da história da Colômbia e possivelmente do mundo".

Acredita-se que ele violentou pelo menos 500 crianças. Seu nome começou a ser investigado depois que um sujeito foi preso no México em 2011 com fotografias de pornografia infantil que vieram da Colômbia.

As autoridades iniciaram uma investigação, descobrindo arquivos criptografados em 267 pastas, o que deixou a polícia em choque. Neles, haviam vários vídeos de dois a cinco minutos de duração com violências sexuais contra menores.

Além disso, foram encontradas conversas entre o mexicano e Sanchez, nas quais o homem pedia sugestões sobre como os menores deveriam ser estuprados, e o agressor contou seu modus operandi: ele ia a centros comerciais e locais de videogame para encontrar crianças sozinhas e convidá-las a jogar com ele em sua casa.

Preso em 2008

Em 2008, Sánchez foi preso por manter relações sexuais com um menor de 14 anos, sendo identificado como um agressor sexual por pelo menos 6 crianças.  No entanto, ele foi liberado devido a irregularidades em sua detenção.

As informações são do portal people.com 

Fonte: 010 - tnonline

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias