Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018 - 15:17 (Polícia)

L
LIVRE

CASO TAINA - POLÍCIA CIVIL PRENDE CUNHADO QUE SE TORNA SUSPEITO DA INVESTIGAÇÃO

Delegado afirma que o parente usava o aplicativo WhatsApp da jovem em seu próprio celular - Confira a entrevista onde mãe da jovem afirma que o WhatsApp dela estaria sendo utilizado após seu desaparecimento


Imprimir página

Ariquemes - Na manhã desta quinta-feira, 18/01, Dr. Vinícius Lucena, Delegado de Polícia responsável pela investigação do caso Taina, concedeu entrevista à imprensa onde levou à sociedade a informação de que a Polícia Civil teria prendido temporariamente o cunhado da vítima.

Taina Carina de Lima Mendonça, de 21 anos, estava grávida de oito meses, quando teria saído de sua residência por volta das 7h40m de sexta-feira, 27/10/2017, para cobrar pensão do ex-marido e desde então não mais foi vista.

No dia 20/12/2017, a mãe de Tainá, a Sra. Maria das Graças concedeu entrevista ao programa Bronca da Pesada, que vai ao ar de segunda à sexta-feira pelo Canal 35, onde relatou que a família da jovem observou que a conta logada no aplicativo de rede social para celular WhatsApp, que era de Tainá, esteve ativa (on line) após o desaparecimento da jovem por três vezes, e que inclusive uma amiga de Tainá teria recebido uma mensagem enviada através do WhatsApp informando que ela teria ido para Vilhena, sendo que o último dia em que a conta esteve ativa foi em 06/11/2017 e depois dessa data não mais esteve ativa, informação esta que foram confirmadas pela Sra. Maria das Graças à Polícia em seu depoimento.

Essa informação chamou a atenção dos investigadores, que entraram em contato com a operadora de telefonia, a qual confirmou tais afirmações da mãe, inclusive enviando à Polícia relatórios do uso do aplicativo, constatando que o WhatsApp de Tainá realmente estaria ativo (em uso) após o seu desaparecimento.

Contudo, outro fato que chamou a atenção da Polícia foi que, o aparelho que estaria usando a conta de rede social de Tainá seria de propriedade do cunhado dela, Sr. Tiago, que foi intimado a prestar esclarecimentos e, no momento em que compareceu para ser ouvido, foi preso temporariamente até que se apurem os fatos, tendo em vista que, após a confirmação da nova informação, Tiago passa a ser considerado pela investigação um suspeito.

Dr. Vinícius disse que esta nova informação surpreendeu a família da jovem pelo fato de que o cunhado sempre esteve próximo dos familiares, acompanhando as investigações, inclusive sabia que a mãe tentava contato com a filha através do aplicativo de celular, contudo em nenhum momento relatou que estaria usando a conta da jovem em seu próprio aparelho. O Advogado de Tiago afirmou que seu cliente não tem envolvimento no desaparecimento de Tainá, inclusive que não tinha conhecimento que o chip de telefone celular de Tainá estaria sendo utilizado em seu aparelho para que pudesse logar o mesmo na conta de aplicativo de rede social da jovem e que provará a inocência de Tiago.

Dr. Vinícius finalizou reafirmando que as novas informações trazem possibilidades de concluir o deslinde do caso, e que, em que pese já ter decorrido mais de dois meses do desaparecimento da garota e que a principal linha de investigação seja a de Homicídio, ainda há esperanças de encontrar a jovem com vida.

 

 

 Confira a entrevista onde mãe da jovem afirma que o WhatsApp dela estaria sendo utilizado após seu desaparecimento

Fonte: 010 - ariquemes 190

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias