Sabado, 06 de Janeiro de 2018 - 11:22 (Colaboradores)

L
LIVRE

EXCLUSIVO - CINCO MESES APOS SEREM APREENDIDOS, PRF LIBERA SEIS VEÍCULOS DA FROTA DA SEMUSA SEM O PAGAMENTO DAS TAXAS DE LICENCIAMENTO

Com débitos beirando a casa dos 60 mil reais, PRF atende pedido da administração municipal e libera os seis veículos sem a regularização documental.


Imprimir página

No dia 17 de agosto de 2017 fizemos a denuncia aqui no blog e também no jornal eletrônico www.newsrondonia.com sobre os veículos da SEMUSA (Secretaria Municipal de Saúde) que estavam sendo apreendidos em blitz na cidade e também nas estradas pela PRF (RELEMBRE O CASO), e na ocasião foi mostrado a apreensão que ocorreu no dia 15/08 da camionete TRITON de placa NDU 8575, que estava a caminho de União Bandeirantes, e seu debito com documentos era de mais de três mil reais, e esse mesmo veículo ficou no pátio da PRF até hoje cedo, quando foi liberado juntamente com mais 5 outros.

Os débitos somente com as diárias de pátio da PRF, se for considerado a data de apreensão desses seis veículos, como dia 15 de agosto de 2017, já ultrapassavam a casa dos 33 mil reais. Informações de dentro da própria secretária garantem que ainda tem mais de 10 veículos recolhidos por falta de pagamento, mas que a SEMUSA está tentando junto a PRF a liberação para posterior regularização.

As taxas com seguro obrigatório, bombeiros, licenciamento anual, vistoria, multas de trânsito e multas por atraso dentre outras taxas, já ultrapassam a casa dos 20 mil reais.

Vale ressaltar que o cidadão comum não tem esse beneficio de ter o seu veículo apreendido e simplesmente fazer um pedido por escrito, PROMETENDO regularizar o débito e ser atendido. A opinião pessoal deste blogueiro é que precisa-se apurar responsabilidades por esses atrasos em pagamentos de documentos e tomar as medidas cabíveis para o caso.

Não existe respaldo jurídico para nenhuma administração, seja municipal, estadual ou federal, arcar com pagamentos de juros e multa por atrasos em impostos. Portanto, alguém tem que ser responsabilizado e cobrado.

Fonte: 012 - Carlos Caldeira/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias