Sexta-Feira, 29 de Dezembro de 2017 - 18:27 (Geral)

L
LIVRE

FECOMÉRCIO, MAPA E INFRAERO REALIZAM 1ª REUNIÃO TÉCNICA SOBRE O ALFANDEGAMENTO DO AEROPORTO DA CAPITAL

O diretor da Infraero, Juscelino de Moraes, ao apresentar formalmente a nova superintendente da empresa, destacou a importância da Fecomércio nos estudos realizados e apresentados ao ministro dos transportes, Maurício Quintella, no ano passado.


Imprimir página

Representantes da Infraero, Ministério da Agricultura e da Fecomércio-RO realizaram na manhã desta sexta-feira 29.12 a 1ª reunião técnica sobre o alfandegamento de passageiros e cargas do aeroporto internacional Jorge Teixeira, em Porto Velho, após o anúncio do aporte de R$ 7 milhões concedido à Infraero pelo Governo do Estado, através do Conder.

Representando a Infraero estiveram na reunião, a nova superintendente Fabiana Borges Salgado, e os diretores da Empresa, Juscelino Rodrigues de Moraes e Ayrton Barbosa; representando o Ministério da Agricultura em Rondônia (MAPA-RO), Elias Robles Soliz.

Eles foram recebidos pelo presidente da Fecomércio-RO, Raniery Coelho e pela consultora executiva da Presidência da federação, Cileide de Macedo, que explanaram sobre a importância do alfandegamento do aeroporto da capital para a viação regional, para economia e para o turismo.

“Hoje iniciamos mais uma etapa de um projeto da Infraero de Porto Velho que há anos defendemos em prol do desenvolvimento do comércio. O alfandegamento do aeroporto é uma bandeira antiga da Fecomércio-RO, mas certamente não teríamos chegado a lugar algum, não fosse os órgãos e entidades envolvidas, Governo do Estado, Abav, e Fiero”, comentou Raniery Coelho.

O diretor da Infraero, Juscelino de Moraes, ao apresentar formalmente a nova superintendente da empresa, destacou a importância da Fecomércio nos estudos realizados e apresentados ao ministro dos transportes, Maurício Quintella, no ano passado.

“Não fosse pela atuação da Fecomércio-RO e os parceiros, certamente não estaríamos discutindo agora o assunto. Trabalhamos junto com a federação por dois anos, e pouco a pouco as barreiras foram sendo vencidas. A Infraero teve parceiros de peso na conquista desse alfandegamento”, disse Juscelino Moraes.

A superintendente da Infraero, Fabiana Borges, falou sobre as obras dos ELO´S - Equipamento de Ligação Operacional, um conector projetado para fazer a interligação ao nível do solo entre salas de embarque e desembarque e aeronaves. Segundo ela, as obras dos ELO`S, anunciadas há um mês pela deputada federal Marinha Raupp, devem começar na segunda quinzena de janeiro de 2018.

O representante da Delegacia Federal Agricultura em Rondônia, Elias Robles Soliz disse que os impactos econômicos serão positivos para o Estado, quando o alfandegamento de cargas estiver concluído. “O Estado é rico e poderá exportar e importar produtos agrícolas e massificar o intercâmbio com os países andinos. Em 2018, Rondônia será declarada livre da aftosa, o que será uma vantagem a mais para a exportação de produtos do Estado”, comentou.

Fonte: 010 - Marcos Santana

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias