News Rondônia Notícias de Rondônia, Brasil e o Mundo
Quarta-Feira, 25 de Novembro de 2020

Livre

CANDIDATURA LULA NO FIO DA NAVALHA

Quanto mais se bate no Lula mais ele cresce nas pesquisas de intenções de votos.
Domingo, 24 de Dezembro de 2017 - 10:44

A pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), à sucessão presidencial de 2018, está no fio da navalha e se assemelha a farinha de trigo quando está sendo preparada para se transformar em pão na padaria — ao se usar fermento e se bater, está sempre crescendo. Quanto mais se bate no Lula mais ele cresce nas pesquisas de intenções de votos.

Sempre nestes julgamentos enigmáticos, bizarros e com características e desfechos de filme de Cherlock Homes, o improvável pode muito bem acontecer. É quase 100% de certeza que os juízes do Tribunal Regional Federal da 4ª. Região (TRF-4) não irão contrariar ao julgamento do Juiz Federal Sérgio Moro e após anunciada a sentença o próprio Juiz Sérgio Moro irá decretar a prisão do Lula, em regime fechado, como coroamento e desfecho de um longo e tenebroso trabalho de investigação, no âmbito da Operação Lava-Jato.   

Veja o caso do ex-candidato a presidente da República em 2014, senador Aécio Neves. Ele recebeu uma votação muito expressiva quando concorreu à presidência da República contra a ex-presidente Dilma Rousseff, com uma votação superior a 58 milhões de votos e no primeiro escorregão o seu patrimônio político foi para o ralo e a sua carreira política foi reduzida a pó.

Todos têm consciência de que o senador mineiro não será eleito mais nem ao cargo de guarda noturno de quarteirão. Sua carreira política acabou. Seu patrimônio político foi dizimado e acabou. Agora, a partir de 2018 ele terá que arranjar uma outra ocupação.

Com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o papel se investe. Quanto mais ele é acusado de ladrão, processado, condenado e até xingado nos restaurantes, aeroportos, ruas e avenidas de todo o pais os seus ferrenhos seguidores o aplaudem e sempre que a mídia falada, escrita e eletrônica, incluindo as redes sociais revelam seu indiciamento em mais um processo por corrupção ativa, passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha seus níveis de intenções de votos, no que tange à sucessão presidencial para 2018,  vão crescendo  e se a eleição fosse hoje dificilmente ocorreria um segundo turno.

Lula acaba de fechar o sexto mês em crescimento e chega a 45% de aprovação, de acordo com as pesquisas Barômetro Político Estadão – Ipsos, contra os demais possíveis candidatos com Geraldo Alckmim (PSDB-SP), Marina Silva (REDE) e Jair Bolsonaro (PSC) que tem sofrido bastante desgaste, nos últimos meses.

De acordo com a pesquisa mencionada, “em junho, o ex-presidente era aprovado “um pouco” ou “totalmente” por 28% dos brasileiros, segundo o instituto. Nos meses seguintes, a taxa passou para 29%, 32%, 40%, 41%, 43% e, finalmente, 45%. Já a desaprovação caiu 14 pontos porcentuais desde junho”.

Na opinião do diretor do Ipsos “a mudança de percepção sobre o ex-presidente está vinculada à crise da rede de proteção social no País. “Lula é bastante associado a causas sociais, e essa associação é relevante em um momento de degradação do emprego, da economia e dos programas de assistencialismo e fomento de políticas públicas de combate à desigualdade, que vem aumentando no Brasil.”

Parte da população brasileira não quer trocar o certo pelo duvidoso quando prefere repetir o que ele tem certeza, especial quando a exigência do estomago fala mais alto — quando colocam na balança os programas sociais adotados nos 13 anos do governo do PT, que deram sustentação e serviram como dividendo políticos para as quatro últimas vitórias nas eleições de presidente da República do Brasil, extensivo aos demais níveis dos poderes, municipal, estadual e federal.

No dia 24 de janeiro de 2018, o dia D e o ponto alto e decisivo da polêmica se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se tornará ou não candidato à presidente da República à sucessão de 2018.

Neste julgamento, do dia 24 de janeiro na sede do Tribunal Regional Federal da 4ª. Região (TRF-4) deverá estar cercado com centenas de policias e com dezenas de centenas de petistas, e de petralhas, empunhados com bandeiras, bandeirolas, cartazes e faixas solicitando a não condenação do ex-presidente Lula e acusando o Juiz Federal Sérgio Moro de imparcial, acusando de julgamento político, de perseguidor e implacável perseguidor do ex-presidente petista.   

Quanto ao pré-candidato Jair Bolsonaro (PSC), tem 21% de aprovação e 62% de reprovação. Com o crescimento abrupto de Lula,  houve piora nas taxas de crescimento de Bolsonaro, em relação aos dois levantamentos anteriores.

A pré-candidata Marina Silva vista favoravelmente por 28% e desaprovada por 62% - desde outubro, a aprovação caiu oito pontos.

Nesta mesma pesquisa Ipsos, o pré-candidato Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 19% de aprovação e 72% de rejeição, enquanto anteriormente, antes de sua ascensão a presidência do PSDB, era de 24% e 67% respectivamente.

1. Os 3 Juízes Federais do Tribunal Regional Federal da 4ª. Região (TRF-4) irão condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a mais de 12 anos de prisão, em regime fechado;

2. Ocorrerá, a partir da decretação da prisão de Lula uma grande movimentação coordenada pelos ferrenhos defensores e apoiadores do Lula, fruto da insatisfação popular, em nível nacional, deverá ser desencadeada, com quebra-quebra e muitas prisões;

3. O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes já deverá está redigindo o texto do HC e não tenham nenhuma dúvida, libertará o ex-presidente Lula das garras da prisão e será recebido triunfalmente, por seus ferrenhos defensores e apoiadores, todas pessoas íntegras e do bem, como herói e perseguido político, injustiçado e condenado por crimes não praticados, como se roubar neste pais não ferisse dispositivos da Constituição de 1988.

4. Como justificativa do HC, o ex-presidente Lula será libertado das grades da prisão sob a alegação da idade avançada e uma possível grave doença, quando uma polêmica geral, em níveis dos poderes constituídos, se acirram;

5. Neste clima de disse-me-disse, a República Federativa do Brasil passe a viver e a presenciar a mais uma convulsão social e a democracia se degrada, a níveis invejáveis, e se decompõem, o país ficará em pé de guerra e, desta forma, a anarquia se aperfeiçoará e o Brasil se transformará numa verdadeira republiqueta de bananas, onde até os macacos se irritam e tentam fugir com medo das bananas;

6. O Partido dos Trabalhadores não tem um Plano B para substituir o Lula, com um candidato popular e elegível Ficha Limpa, ao Planalto para 2018;

7. Aparecem, automaticamente, vários candidatos se intitulando como herdeiros naturais do ex-presidente Lula;

8. Enfim, o pré-candidato Ciro Gomes (PDT) aparece como o cavaleiro montado no CAVALO BRANCO e um CHAPÉU DE COURO, representando os nordestinos no Nordeste e os espalhados em todas as regiões do Brasil, como herdeiro natural do PT e com o aval do LULA,  para receber o apoio do partido dos vermelhos e solicitando a indicação de um vice-presidente petista para erguer a bandeira de luta e assegurar uma disputa no segundo turno, com perspectivas até de se tornar vitorioso para assumir a presidência da República, no dia 1º. de janeiro de 2019.

Antônio de Almeida Sobrinho escreve semanalmente nos seguintes Portais:

Blogspot ESPINHA NA GARGANTA

www.newsrondonia.com.br
www.rondonoticias.com.br

www.gentedeopiniao.com.br

www.emrondonia.com.br.

Fonte - Antônio de Almeida Sobrinho - News Rondônia
Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.