Quarta-Feira, 20 de Dezembro de 2017 - 09:20 (Colaboradores)

L
LIVRE

DISCUSSÕES E JOGO DE PACIÊNCIA COM A IMPRENSA, BATE BOCA ENTRE PREFEITO E VEREADORES, VOTAÇÃO DE PEDIDO DE EMPRÉSTIMO DE 54 MILHÕES FICA PARA FEVEREIRO

As articulações começaram nos bastidores e foram para o plenário.


Imprimir página

Não adiantou a pressão do prefeito, não adiantou o jogo de paciência com esse blogueiro, não adiantou uma suposta ameaça de exoneração de todos os comissionados indicados pelos vereadores para que o projeto fosse votado e aprovado na sessão desta terça feira, a última do ano.

Desde o momento do intervalo regimental que aconteceu as 15:30 até a hora  da votação da matéria mais importante do dia e talvez do ano, foram longas horas de espera, jogo de paciência, muita articulação e também muitas discussões acaloradas, que saíram do Plenarinho para o gabinete do presidente Mauricio Carvalho, e nem com a chegada do prefeito, com toda sua empáfia e seu "poder de convencimento" foi capaz de mudar o rumo da votação.

O Clima esquentou de vez quando o vereador JAIR MONTES assumiu o papel de "articulador" e conseguiu convencer 12 vereadores a votarem pela aprovação, só que faltavam 2 votos. O prefeito então foi até o presidente e exigiu que o mesmo colocasse em votação e também votasse favorável, e o presidente se insurgiu contra o prefeito e ainda levou consigo o vereador Marcio Miranda, que afirmou ao prefeito que votaria com o presidente. Estava pronto o angu de caroço!

Ouve um forte bate boca entre o prefeito e o presidente Mauricio Carvalho, e o prefeito retirou-se espraguejando: "Está nas mãos de vocês, podem votar como quiser essa porra!" E ao seu estilo, saiu da casa leis.

A cada intervalo de bate boca, um assessor aparecia na recepção pra saber se o CARLOS CALDEIRA e o WILLIAN FERREIRA já tinham ido embora, mas nos estávamos ali, firmes e fortes esperando essa votação. Não adiantou o pedido de servidores e até de vereadores para que nos retirássemos "porque não queriam votar com a gente lá". Ficamos para servir de testemunha de tudo.

A sessão retomou exatamente as 21:05hs. e depois de todos os projetos serem discutidos e votados, foi que as 21:40hs o vereador Alan Queiroz, líder do prefeito fez discurso tentando convencer os seus pares para votarem favorável ao empréstimo, e as 21:55hs.  o Marcelo Reis foi pra tribuna fazer um longo discurso explicando do perigo que era a aprovação de tal empréstimo, e que os vereadores não poderiam correr o mesmo risco de errar como erraram no inicio da legislatura que votaram "uma pegadinha do executivo que acabava com o Quinquênio dos servidores", e no final, pediu vistas ao processo.

A votação do pedido de vistas começou as 22 horas, e foi aprovado por 11 votos favoráveis, 3 contra, 1 abstenção e seis ausência de plenário.

Com o pedido de vistas do vereador Marcelo Reis, o projeto só volta para votação apos o recesso parlamentar, que começa no próximo dia 23 e vai até 31 de janeiro de 2018, mas até lá, segundo fontes, o prefeito pretende dar o troco nos vereadores que ficaram contra.

VEJA COMO VOTOU CADA VEREADOR

MARCELO REIS - SIM

JOELNA HOLDEN - SIM

CRISTIANE LOPES - SIM

ADA DANTAS - SIM

JACARÉ - SIM

ZEQUINHA ARAUJO - SIM

BENGALA - SIM

MARCIO MIRANDA - SIM

ELLIS REGINA - SIM

DA SILVA - SIM

LUAN DA TV - SIM

 

ALAN QUEIROZ - NÃO

EDWILSON NEGREIROS - NÃO

JAIR MONTES - NÃO

 

MARCIO PACELE - ABSTENÇÃO

 

MARCIO OLIVEIRA - AUSENTE

ALEKS PALITOT - AUSENTE

MARCELO CRUZ - AUSENTE

EDESIO FERNANDES - AUSENTE

JUNIOR CAVALCANTE - AUSENTE

Fonte: 012 - Carlos Caldeira/NewsRondonia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias