Terça-Feira, 19 de Dezembro de 2017 - 16:51 (Cidades)

L
LIVRE

MAIS DE 300 MORADORES E SECRETARIAS PARCEIRAS PARTICIPAM DA PRIMEIRA EDIÇÃO DO VIVENDO COM ORGULHO EM PORTO VELHO

Após a conclusão do curso, a moradora já vendia parte da produção no primeiro Vivendo com Orgulho, realizado no último dia 18.


Imprimir página

Michele Dias é moradora do residencial Orgulho do Madeira e até bem pouco tempo estavam na lista dos desempregados. Uma condição que mudaria com o curso de panificação, que de forma rápida daria satisfação e retorno. “Aprendi a fazer pão de vinho, pão comum, broa de milho e panetones”. Ela ainda revela que a vontade é de ir além, já que outros integrantes da família também participaram da capacitação. “Se for possível quero sim abrir um pequeno negócio aqui”, enfatiza.

Após a conclusão do curso, a moradora já vendia parte da produção no primeiro Vivendo com Orgulho, realizado no último dia 18. Com ela, vários outros alunos dos cursos comercializavam um pouco do que aprenderam, realizando também, por exemplo, cortes de cabelo e design de sobrancelha. Uma nova profissão que faz parte do projeto social que deve ser realizado no empreendimento através da Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas).

Representando a secretaria, a adjunta Vilma Alves comandou a entrega dos certificados de conclusão, agradeceu a presença das mais de 300 pessoas durante as mais de sete horas de atividades e falou sobre os dados levantados com a pesquisa de satisfação feita recentemente no Orgulho. “Nós sabemos que ainda há muito o que melhorar, sempre há, mas hoje a nossa maior necessidade aqui é a saúde. Para resolver essa questão estamos em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), no planejamento de novas ações”, resumiu a secretária.

José Maria França, diretor da Policlínica Osvaldo Cruz, reiterou a necessidade e garantiu o trabalho itinerante da POC para o próximo ano. “Vemos que aqui temos muitas crianças, jovens e que independentemente da idade todos precisam desse cuidado especial, então firmamos o compromisso de, no próximo ano, trazer a POC itinerante para colaborar com essa comunidade e fazer atendimentos de qualidade”, resumiu.

Faculdades e outras secretarias parceiras, como a Sejucel (Secretaria Estadual de Juventude, Cultura, Esporte e Lazer) também realizaram trabalho voluntário na primeira edição do evento. “A Sejucel, com a equipe do esporte, da cultura e da juventude, vem nessa tarde sendo parceiro e trazendo um pouco do trabalho que executamos e queremos executar por muito tempo”, ressalta o superintendente Rodinei Paes.

O residencial Orgulho do Madeira tem 4 mil unidades habitacionais, das quais 3.744 são apartamentos e 256 casas. A primeira entrega de moradias aconteceu em 2015 e continuará sendo feita até que as unidades estejam habitadas de forma regular. O objetivo seria oferecer mais qualidade de vida aos moradores tanto no ambiente quanto oferecendo cursos profissionalizantes, transporte escolar e incentivo financeiro aos adolescentes que participem do projeto.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias