Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017 - 18:56 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: ACERTANDO OS PONTEIROS - POR LEO LADEIA

Isso aí é parte do Editorial do Estadão, dando uma guinada de 180º. Semana passada a Globo começou a falar do governo de forma amistosa. Por coincidência, é claro, a Petrobrás está anunciando geral. É o Parente.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“Num país em que 290 mil cidadãos pobres mofam atrás das grades sem julgamento, a Suprema Corte cogita rever a regra que prevê a prisão de larápios VIPs condenados um par de vezes, na primeira e na segunda instância. – Josias de Souza, jornalista.

1-Exterminadores do presente

A bandidagem de Porto Velho mostra as garras. Além das ações contra o cidadão comum como o roubo, assalto, latrocínio, ou o mais recente arrastão nos ônibus, toque de recolher e proibição de transitar em certos locais da cidade, resolveram acertar contas e dominar território matando-se uns aos outros em plena luz do dia. Em época de natal em que a carteira do trabalhador recebe um sopro de alegria com o 13º, todo cuidado é pouco. E enquanto se matam, “meno male”...

2-1 ano de Hildon Chaves

O prefeito Hildon ofereceu um almoço a jornalistas, autoridades, amigos, vereadores e secretários na sua residência neste domingo.

“O gestor público tem a obrigação de dialogar com os políticos e com a sociedade. Vou a Brasília, ao Palácio, à Câmara de Vereadores e Assembléia Legislativa com o objetivo de conversar, ouvir e angariar recursos e apoios para fazer o melhor para Porto Velho e da mesma forma estou nos bairros vendo as obras e conversando com a população”. No domingo Hildon entregou a iluminação natalina possível, feita com recursos da iniciativa privada e hoje entregou o viaduto Três e Meio. E o gestor não político vai indo muito bem na política.    

3-Conflito agrário

Estava demorando para acontecer, mas 2018 bate à porta só para variar a pressão dos mesmos de sempre para arregimentar votos em troca do pesadelo das invasões e/ou ocupações de terras e prédios públicos está de volta. Semana passada um cidadão arregimentado entre aqueles que sem um horizonte na vida, acreditou no canto da sereia e acabou morto num conflito em Candeias do Jamary. Mas a pressão não está apenas na área rural. Porto Velho vive o inferno na periferia.

4-Sob nova direção

Parece apenas uma solenidade burocrática, mas a cada vez que a troca no comando do Tribunal de Justiça de Rondônia ocorre, cresce a expectativa da sociedade sobre o que virá.

O Dr. Sansão Saldanha trabalhou bastante na reestruturação do TJ e deixa a casa nas mãos de um juiz com um a missão de defender a instituição que vem, como todo o Poder Judiciário brasileiro, recebendo as críticas ácidas sobre custos, principalmente sobre salários de magistrados e sobre transparência. O TJ de Rondônia é o mais caro do país segundo a revista Veja. Apesar disso é considerado um dos TJ’s mais produtivos e ágeis do país. A tarefa do Dr. Walter Waltenberg é desafiadora.

5-Couro de dedo

O julgamento do senador Ivo Cassol está remarcado para 13 de dezembro, ou seja, na próxima quarta feira. Há um acreditar quase unânime de que ele deverá ter a pena reduzida e a partir daí tudo pode acontecer, inclusive nada. Para o Zé de Nana, meu assessor para assuntos recursais e postergatórios, “Isso tá parecendo mais com couro de dedo. Vai e volta, vai e volta”. Vai que é...

6-Acertando os ponteiros

“O discurso é uma inacreditável coleção de afrontas. Ao contrário do que diz Lula, a Lava Jato ajudou a salvar a Petrobrás, livrando-a dos diretores corruptos que ali estavam para pilhá-la e para distribuir o fruto do roubo entre os partidos que sustentavam os governos petistas. O saneamento da maior estatal brasileira deve muito à depuração proporcionada pela Lava Jato, que ajudou a recuperar quase R$ 1,5 bilhão em recursos desviados”.

Isso aí é parte do Editorial do Estadão, dando uma guinada de 180º. Semana passada a Globo começou a falar do governo de forma amistosa. Por coincidência, é claro, a Petrobrás está anunciando geral. É o Parente.

[email protected]ail.com
Facebook Leo Ladeia II

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias